O CDS aceitou estar num governo, numa altura bastante difícil para Portugal e assim ajudar a resolver os problemas que os outros deixaram. O CDS teve de governar com a troika em Portugal, resultado da incompetência do governo PS.

   

O sacrifício dos Portugueses foram muitos, mas finalmente livramo-nos da troika e foi possível fazer um orçamento equilibrado e motivador.

   

As famílias e os pensionistas são uma prioridade para o CDS, e o orçamento 2015, bem o demonstra, pois valoriza famílias com filhos ou idosos a cargo, mas não prejudica quem não tem filhos.

   

A medida protecção da família, é a medida mais importante para proteger as famílias com filhos e avós a cargo nos 25 anos de existência do IRS.

   

É a primeira vez que as famílias com filhos ou avós a cargo beneficiam de um tratamento fiscal claramente mais favorável, o que permitirá que cerca de 1 milhão de famílias vão pagar menos IRS. Contribui também, juntamente com outras políticas familiares, para criar melhores condições para promover a natalidade e, assim, inverter o défice demográfico que Portugal enfrenta.

   

Neste orçamento existe a possibilidade de isenção de IMI e as câmaras municipais poderão reduzir o IMI, atendendo ao número de dependentes que compõem o agregado familiar.

   

Haverá um aumento das pensões mínimas, sociais e rurais, como nos últimos 3 anos, favorecendo o aumento real dos rendimentos de mais de um milhão de portugueses.

   

Será restituído um montante equivalente a 50 % do IVA suportado pelas instituições particulares de solidariedade social, bem como pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, relativamente às aquisições de bens ou serviços de alimentação e bebidas ou das obras de investimento no âmbito das actividades sociais desenvolvidas.

   

Aos funcionários públicos é revertido 20% dos cortes feitos.

   

No IRC ocorre uma descida de 23% para 21%, tendo em vista estimular o investimento das empresas e, assim, o emprego.

   
O orçamento de estado 2015 é sério, coerente e realista!

   

Quando o PS a diz aos Portugueses que é o partido que vai melhorar Portugal, questiono-me, como é possível que tal aconteça! Senão vejamos, a progressão nas carreiras dos funcionários públicos canceladas, congelamento de pensões mínimas e ordenados, fizeram obras sem sentido com PPP´s com custos insuportáveis para o País, subida do IRS e IRC, gastaram 153 milhões de euros em “estudos” do TGV mas sem dinheiro para o fazer, em suma, um PS que tem mostrado ao longo dos seus governos que apenas e só, soube esbanjar dinheiro que não tinha e mais uma vez deixou uma pesada dívida aos Portugueses, resultando mais uma vez na obrigação de pedir ajuda externa, à troika!

   

Vamos deixar que o PS nos leve à bancarrota pela 4ª vez?

   

Portugal merece melhor!

The following two tabs change content below.

Nuno Coimbra

Presidente da CPC do CDS-PP do Montijo

Últimos textos de Nuno Coimbra (ver todos)