A sociedade em que vivemos tem vindo a alterar-se de forma assustadora, fazendo com que se alterem também para pior, o comportamento de seres humanos, em que muitos não pensam nas repercussões que os seus gestos produzem no presente com reflexos inevitáveis reflexos no nosso futuro colectivo.

Não podemos por isso deixar que sejam só os outros, a fazer o que também é da nossa responsabilidade, e que não se deve traduzir apenas e só na preocupação com as questões ambientais, quando também começa em cada um de nós, a mudança de atitudes por forma a preservarmos esta nossa casa comum que é o planeta em que vivemos.

Quando a 29 de Novembro se realizar a cimeira do clima, vai decorrer uma acção concertada em várias partes do mundo que visa alertar consciências para a necessidade de se agir para mudar o rumo da nossa casa comum, sendo Setúbal uma cidade que reunirá muitos cidadãos para participar nesta acção que vai certamente dar outra imagem á cidade.

Se as catástrofes naturais deixam em sofrimento milhares de seres humanos, na nossa condição de ocupantes da terra, olhando ao nosso redor, temos de perceber quais as causas dos nossos actos, e mudar as nossas atitudes para prevenirmos as consequências, alterando para melhor a nossa forma de ser, melhorando também a nossa forma de estar.

The following two tabs change content below.

Américo Lourenço

Vigilante no Porto de Sines
Nascido em Lisboa a 29-06-1963, viveu a sua infância e adolescencia em S. Domingos de Benfica. Foi tripulante voluntário de um navio e na Expo 98, e outros acontecimentos. Vive em Sines desde 1992 onde colabora na área da segurança na estrutura portuária daquela cidade. Concluiu o 12º ano, e adquiriu o gosto pela leitura e pela escrita, e interessa-se pelas questões sociais, pelo debate de ideias, continuando a alimentar o sonho de um país melhor.

Últimos textos de Américo Lourenço (ver todos)