Vem aí o Novo Ano depois do velho não ter terminado da melhor maneira para o Vitória … a perder, um tropeção na tabela classificativa e linha de água à vista com um jogo difícil já no 1º domingo de 2015 – Moreirense – mesmo que disputado no nosso Estádio – Bonfim.

   

Mas vamos ter esperança que as coisas vão mudar e que conseguimos dar uma valente sapatada na crise de resultados e de golos porque cada vez marcamos menos e, pior do que isso, cada vez rematamos menos às balizas adversárias uma vez que, praticamente, não criamos do meio campo para a frente verdadeiras jogadas de perigo de golo eminente.

   

Não está fácil, pois, para Domingos arranjar os antídotos necessários para evitar males maiores até porque, conforme agora dá para constatar, o plantel tem desequilíbrios e há, efetivamente, jogadores que por uma razão ou outra não se adaptaram ao clube e à realidade setubalense que se traduz em adeptos e sócios exigentes para quem não basta só saber dar chutos na bola é preciso jogar à bola e, de preferência, bem. E, conformando-se com as dificuldades do seu clube do coração já nem sequer reagem amiudamente aos desaforos que vão presenciando, o que não augura nada de bom, dado que sempre, à boca pequena, vão dizendo que não jogamos nada, somos os bombos da festa e a continuarmos assim, vamos andar outra vez aflitos para não descer e, se descermos, nunca mais voltamos, etc. .

   

Poderão alguns leitores pensar que estou a exagerar ou que as palavras são minhas, mas não, basta só ouvi-los porque é isso que me dizem quando me encontram com um lamento frequente: “O nosso Vitória está mal outra vez”.

   

Ainda assim e sem embargo de concordar com muitas das reflexões que me vão chegando, sou, por natureza, otimista e, por isso, tenho esperança de que as coisas vão melhorar e que, com mais ou menos dificuldade, alcançaremos os objetivos espero eu, o mais cedo possível, para evitar sobressaltos e sofreguidão de depois querer fazer tudo bem e as coisas não saírem que é o que, muitas vezes, acontece. Não sei quem sai nem quem fica na dança do mês de Janeiro. Não me atrevo, sequer, a opinar porque não conheço em profundidade o plantel estou, como é natural, distante da equipa e, só quem trabalha com eles todos os dias, poderá aferir melhor quem é para dispensar, quem é para ficar e, eventualmente, quais os atletas que ainda poderão estar em dúvida no desejado emagrecimento da equipa.

   

Ainda assim, tenho alguma curiosidade em saber que reforços virão e quais os critérios para a sua escolha conhecendo-se as dificuldades financeiras do clube e sabendo eu que a prospeção feita nos nossos escalões secundários onde há, efetivamente, alguns bons valores, não é a melhor o que motiva o frequente recurso a futebolistas de outros campeonatos que, como se tem visto, nada acrescentam de mais-valia ao Vitória, provocando conflitos e destabilizando o balneário.

   

Como tive oportunidade de explanar na crónica da semana passada, apesar desta refletir um estado de alma muito mau, depois de termos encaixado mais 4 golos e mais uma expulsão, é preciso perceber o que falhou e porquê, para evitar repetir erros mesmo sabendo que formar um plantel não é uma ciência exata e que há muitos fatores exógenos que originam que, por vezes, o que tem tudo para dar certo resulta no contrário e, às vezes, com consequências desagradáveis. No desporto e, em especial, no futebol o que conta são os resultados e sem eles é como comer o pão que o diabo amassou.

   

O calendário vai virar a página, vamos ficar um ano mais velhos, o Vitória também e isso é bom porque é sinal que estamos vivos e enquanto tal acontecer, doa a quem doer, lutaremos com todas as forças pelos nossos ideais e objetivos fazendo tudo o que estiver ao nosso alcance para que o Clube, que todos amamos, continue a estar no meio dos melhores e a ser uma figura ímpar no panorama desportivo nacional.

   

Termino com Votos de que o Novo Ano seja passado com muita saúde e mais algumas coisas e que continuem com paciência para lerem os escritos que este escriba Vos vai trazendo, na expetativa de que o Vitória inicie 2015, com uma Vitória.

   

Até para a semana.

The following two tabs change content below.

Rui Chumbita Nunes

Advogado

Últimos textos de Rui Chumbita Nunes (ver todos)