O combate ao desemprego tem sido pelo governo PSD/CDS-PP um dos principais objetivos e esforços para que Portugal passe a ter mais gente empregada e com mais oportunidades, combatendo ao mesmo tempo a exclusão apostando ainda na inserção de mais jovens no mercado de trabalho.

A oportunidade que agora surge com o novo quadro de apoios tem como finalidade a promoção da sustentabilidade e qualidade no emprego, a promoção da iniciativa de emprego jovem, o combate à pobreza e implementar a assistência técnica.

Desenganem-se aqueles que viam já no novo quadro comunitário mais despesismo em infraestruturas nocivas para as contas públicas tal como desenganem-se aqueles que viam no mesmo quadro mais um pretexto para a concretização de obras de fachada que mais não passam de meros brilharetes de propaganda política onde muitas das vezes esses equipamentos muito pouco servem as populações ou estão mal implementados e desadequados da realidade e das necessidades das pessoas.

O Portugal 2020 serve, acima de tudo, para a criação de investimento, de know how, de criação de postos de trabalho e da oportunidade de criação de novas empresas muitas delas PME´s que muito têm ajudado a retroceder a curva do desemprego tal como servirá para implementar novas medidas que potenciem a valorização do potencial humano.

Portugal tem neste programa a oportunidade de dar um passo em frente na concretização de eixos que suportam a implementação das medidas que levarão não só ao crescimento da economia, mas também ao incremento de novas e mais adequadas políticas de emprego através de medidas inovadoras e de intervenção social que consigam responder às necessidades.

Assim, o denominado Plano de Inclusão Social de Emprego, contribuirá para mitigar desigualdades quer entre regiões Litoral/Interior quer mesmo as desigualdade de género aproximando as oportunidades ao dispor de cada um.

Mais, o mesmo plano permitirá o acompanhamento daqueles que possuem menos qualificações aproximando-os de novos mercados de trabalho aproveitando desta forma, para valorizar também o aspeto pessoal e de integração e socialização laboral.

O Programa Operacional permitirá assim, a valorização do capital humano equilibrando a oferta disponível entre os estados da comunidade europeia valorizando a qualidade desse mesmo capital potenciando a convergência económica e social entre os estados membros abrindo novos caminhos e aumentando intercâmbio.

Portugal tem neste plano, a oportunidade da promoção e do incremento do sucesso educativo tal como terá oportunidade de combater o abandono escolar promovendo similarmente a qualificação dos jovens para a empregabilidade. Para isto, contribuirá o reforço do ensino profissionalizante adaptado às necessidades e à procura do tecido empresarial.

O Governo PSD/CDS-PP será de futuro o motor impulsionador que dinamizará e acrescentará mais-valias ao empreendedorismo e à formação profissional e diminuindo o desemprego.

Portugal 2020, eu confio.
Fotografia de EPP Group in the European Parliament (Official)

The following two tabs change content below.
apmaco@setubalnarede.pt'

António Pedro Maco

Deputado Municipal CDS/PP em Almada
apmaco@setubalnarede.pt'

Últimos textos de António Pedro Maco (ver todos)