Estes quatro anos vão ficar com uma memória negra na história da nossa região. Da prioridade do modelo de de desenvolvimento de um País que se assumia como fachada atlântica da Europa caímos na total paralisia de iniciativas e no congelamento de todos os projetos estruturantes muitas vezes ainda acompanhado de um discurso demagógico de orgulho na inércia poupadinha.
O essencial são os programas e as políticas mas os homens e a sua capacidade de tomar decisões muitas vezes fazem a diferença na marcha dos tempos.
O atual Governo distingue-se pelo facto de não ter um único Ministro ou mesmo Secretário de Estado residente ou com ligação forte à região. Setúbal está ausente na mesa do Conselho de Ministros apesar do acaso de organização de listas que propiciou a presença de Maria Luis na lista do PSD já que a presença regional de Rui Machete é algo tão longínquo que manifestamente excedeu em muito o prazo de validade.
Eduardo Pereira que nos deixou a semana passada foi sempre um exemplo de tempos diferentes e de uma outra forma de estar na vida cívica .
O seu orgulho e ligação a Sesimbra e à nossa região marcam toda a sua vida.
Na vida partidária regional nos difíceis anos 70 e 80 do século passado assumindo o papel do PS como voz da liberdade face à tentações de vanguardismos totalitários,no Governo batendo-se pelo direito à habitação como componente essencial da dignidade humana ou pela segurança como componente essencial a recuperar no nosso conceito de qualidade de vida.
Jovem jurista aprendi imenso com Eduardo Pereira quando no MAI percebi o que era a necessidade de ter nervos de aço para defender as liberdades face ao perigo do surto de terror das FP-25. Muitas vezes não estivemos do mesmo lado no rico debate plural do PS dos anos 80 mas devo-lhe a confiança de o representar na novidade que foi nesses tempos o Conselho Interministerial para a Juventude, por vezes chamado Governo Junior.
A reflexão profunda sobre a dimensão da segurança como garantia última das liberdades,envolvendo temas então tabu como os tratados na Lei de Segurança Interna ou a criação de serviços de informações em democracia,levaram-no a uma ligação ao longo do parte final da sua vida política ativa às questões de segurança e defesa que o levaram a uma prestigiada liderança da Comissão Parlamentar de Defesa.
Mas o que melhor guardo de Eduardo Pereira era ver o seu sentido crítico e humor cortante em iniciativas locais quer do PS, quer de coletividades ou de instituições como o Círculo Raio de Luz qual velho senador partilhando a sabedoria com as suas raízes .
Sesimbra,a região de Setúbal e o PS não devem desperdiçar à memória mas sobretudo devem beber do exemplo para dar a volta aos tempos negros que vivemos é criar esperança para o futuro.Fotografia de pedrosimoes7

The following two tabs change content below.
ecabrita@setubalnarede.pt'

Eduardo Cabrita

Deputado do PS eleito pelo distrito de Setúbal
ecabrita@setubalnarede.pt'

Últimos textos de Eduardo Cabrita (ver todos)