Detesto que me digam “Pronto, não chores mais, já passou”. Não percebem que chorar é bom? Quando eu estiver a chorar, por favor, não me interrompam. Estou a chorar, porra! Agora que consegui começar a chorar, não me interrompam!


Já experimentaram chorar com alguém, de forma sincronizada? Que espetáculo!


E “escrever” o chorar? “Snif snf, buáááááá” pode ser algo lírico e francamente inspirador!


Um snif é, creio eu, uma onomatopeia (estou a escrever esta crónica à pressa e agora não tenho tempo de certificar-me do recurso estilístico, por isso, se estiver errado, perdoem-me, senão eu… choro! Uau, que bela piada: dizer que choro numa crónica que fala sobre chorar, não é genial? Como é que me lembrei de tal coisa?


Choramos por variadíssimas razões: por desilusão, por esperança, de felicidade ou porque estamos tristes.


No fundo, seja qual for o cenário, chorar é uma possibilidade sempre possível!


Por isso, quando não souber que reação ter a algo… chore! Pode ser que resolva!

The following two tabs change content below.

Olavo Nóbrega

Ator e encenador
Ator, mas também encenador. Orienta (de)formações em expressão dramática. Gosta de conhecer pessoas. Não come carne.

Últimos textos de Olavo Nóbrega (ver todos)