Que propostas tem o PS para o país? Ontem ficámos a conhecer as 55 medidas do Partido Socialista, mas, 34 dessas medidas já estão em execução ou para ser implementadas durante esta legislatura por este governo.


A maneira como apresentam estas medidas é vaga e pouco explícita, isto só mostra a fraqueza, desorientação e desinformação de António Costa e deste PS.


Mais preocupante ainda, é sabermos que são os ex-ministros do PS que no passado levaram Portugal à bancarrota, e agora são os conselheiros do programa eleitoral 2015-2025.


Tal é a incompetência dos governantes do PS, que o presente governo terá de pagar 277 milhões de euros de multas relativas ao período 2009-2011, esta é parte da herança de Jaime Silva, ex-ministro da agricultura.


Agora, a actual Ministra da Agricultura Assunção Cristas está a negociar com a União Europeia, a resolução deste problema.


Com notícias destas, aqui fica uma questão importante: é esta a renovação do PS?


Esta agenda política de António Costa é deveras preocupante, fica aberto o caminho para mais uma bancarrota, e isso só não aconteceu em 2011, devido à ajuda externa que recebemos da TROIKA.


Tal é a incoerência do Partido Socialista, quando na assinatura do programa de ajuda financeira afirmaram que a subida do IMI, deveria ser calculada mediante o valor da avaliação dos imóveis, independentemente do valor e das condições financeiras dos proprietários, e agora, vêm propor uma medida restritiva da subida do IMI.


António Costa tem o descaramento de andar a prometer aos Portugueses uma vida melhor, mas essas são as promessas de António Costa, o candidato a Primeiro-Ministro. Enquanto o António Costa, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, prejudica a vida dos Portugueses, ao promover medidas que penalizam os proprietários de viaturas com matrículas anteriores a 1998, ao proibir a circulação em certas artérias da cidade de Lisboa, ou seja, está a punir as pessoas que têm menos rendimentos e promover desigualdades sociais.


Outra medida prejudicial, é a implementação de uma taxa turística que abrange os cidadãos nacionais que cheguem por via aérea ou marítima à cidade de Lisboa.


Estes são apenas dois exemplos, da má política e governação como Presidente de Câmara.


Por aqui, podemos ver como seria o desastre governativo como Primeiro-Ministro!

The following two tabs change content below.

Nuno Coimbra

Presidente da CPC do CDS-PP do Montijo

Últimos textos de Nuno Coimbra (ver todos)