A criação de um bolsa científica, entre outras medidas incluídas num novo plano de comunicação, foi aprovada no 12.º congresso do Clube das Mais Belas Baías do Mundo, a decorrer no México, sob a presidência de Setúbal

O congresso internacional, que teve início no domingo e termina hoje em Puerto Vallarta, conta com a participação de perto de três dezenas de delegações, representantes de enseadas localizadas nos cinco continentes e integrantes do Clube das Mais Belas Baías do Mundo.

Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal e que acumula a direção do clube até 2019, num mandato iniciado em março deste ano, exortou os membros do clube a“passar das palavras às ações”.

O desafio prende-se com uma mudança estratégica que a presidente portuguesa deseja para aquele organismo internacional e que assenta no objetivo de dar maior notoriedade mundial ao clube, assim como ao espírito de desenvolvimento ambientalmente sustentável que o move.

Entre as medidas apresentadas neste 12.º congresso internacional, dedicado ao tema “Baía e vila em harmonia”, as quase três dezenas de delegações aprovaram um novo plano de comunicação e de marketing para globalizar a imagem do clube.

Da estratégia comunicacional destaca-se a criação de uma revista informativa sobre as atividades de cada baía membro, de periodicidade anual e a publicar em inglês e francês, assim como a elaboração de uma linha de merchandising de promoção do clube.

O plano prevê, igualmente, a construção de um pavilhão de exposições amovível, pensado especificamente para ser instalado em feiras internacionais de turismo, o lançamento de um concurso para a criação da letra e música do hino do clube e a definição de 8 de junho como o Dia das Baías.

Outras ações previstas para conferir maior visibilidade ao Clube das Mais Belas Baías do Mundo consistem na realização de convites a figuras públicas para o papel de embaixadoras de cada enseada, bem como o lançamento de uma bolsa de mérito em investigação científica sobre preservação ambiental e dos oceanos.

A bolsa de mérito terá o valor de cinco mil euros e as investigações serão tornadas públicas.

A promoção de produtos turísticos através de parcerias entre os membros de clube também deve ser equacionada no futuro próximo, com sugestões que passam pela criação de pacotes especiais de viagens a diferentes países com baías no clube, incluindo rotas de veleiros.

O 12.º congresso do Clube das Mais Belas Baías do Mundo serviu, ainda, para o organismo internacional aumentar o número de associados, contando agora com as enseadas de Miyazu-Ine e Suruga, no Japão, e Baía de Todos os Santos, no Brasil. No total, o clube passa a integrar 41 baías distribuídas por todo o mundo.