Cozinhar alimentos no forno solar, produzir peças na impressora 3D, conduzir um carro no simulador automóvel ou comandar um robot para jogar o “jogo do galo”, foram algumas das experiências que os mais de 700 alunos do ensino secundário e profissional realizaram na Semana da Ciência e da Tecnologia do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).

O IPS recebeu nos seus laboratórios, de 22 a 25 de novembro, alunos da região e do sul do país queexperimentaram a aplicação da ciência e da tecnologia no dia-a-dia, com a realização de experiências e troca de ideias com estudantes e docentes do IPS. Os participantes viveram a experiência de ser engenheiros e cientistas por um dia, conhecendo melhor o que fazem os profissionais destas áreas, o que podem encontrar no mercado de trabalho, bem como o que é possível aprender e desenvolver no Instituto.

Levar a Ciência e a Tecnologia até aos mais jovens, em diferentes formatos, “é uma aposta muito forte do IPS para aumentar a cultura científica e atrair alunos para estas áreas”, sendo que a Semana da Ciência e da Tecnologia “já recebeu ao longo das últimas edições cerca de 10.000 alunos”, referiu o Presidente do IPS, Prof. Doutor Pedro Dominguinhos. Para 2017, além da criatividade das experiências e da interação com docentes e alunos do IPS, “o desafio é trazer empresas para a Semana da Ciência e da Tecnologia através de algumas atividades” para promover o contacto direto dos alunos com profissionais e a sua realidade de trabalho, nas diferentes áreas científicas e tecnológicas.

A iniciativa é reconhecida também pelos docentes do ensino secundário, como o Prof. João Santos, da Escola Secundária Sebastião da Gama, que há três anos participa “porque é uma excelente oportunidade para dar a conhecer aos alunos o que é uma instituição de ensino superior e consideramos que têm excelentes laboratórios, bons professores e se os alunos quiserem prosseguir estudos têm aqui uma porta aberta”.

Os novos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) do IPS, uma aposta dos Politécnicos para atrair mais jovens para as áreas da engenharia e tecnologia, motivaram também a presença de mais escolas profissionais e de centros de formação na iniciativa. Conforme apontou a Profª. Dora Silva, docente da Escola Profissional do Montijo, “aqui os alunos podem ter ideia do que é possível fazer a seguir, muito na vertente prática, e aqui podem continuar a ter a teoria e a prática nos seus estudos”.

Entre as várias áreas em destaque, a mecânica foi a que mais chamou a atenção de Tiago Teixeira, aluno da Escola Profissional do Montijo, que diz ter adorado “a atividade nas oficinas porque é algo que já pratico e que gosto muito de fazer e foi bom ver as máquinas a trabalhar”, adiantando que “estudar aqui é uma boa oportunidade após terminar o meu curso”.

As atividades na área da robótica e da informática fizeram também sucesso junto dos alunos como Inês Jesus, da Escola Secundária André de Gouveia de Évora, que revela que “tudo o que está relacionado com computadores e robótica tem a ver comigo […] e o que mais adorei foi a atividade de programar os robôs”, referindo ainda que “esta experiência foi inesquecível, levo boas recordações e a Escola é boa, os cursos têm saída”, pelo que considera o IPS uma hipótese para prosseguir estudos.

Durante o evento foi também notável a interação de estudantes do IPS com os participantes, como Daniel Matos e Bruno Almeida, que viram o poster do seu projeto “Help Them” ser escolhido, de entre outros da turma, para estar exposto na Semana da Ciência e da Tecnologia. Trata-se de uma APP de cariz solidário, que sinaliza no mapa pessoas que necessitam de apoio, dando também a possibilidade de realizar ações de recolha de bens a título individual ou por parte de entidades na área do apoio social, “o que permite aos utilizadores verem de que forma podem ajudar e em que locais”, refere Daniel Matos. A recetividade dos participantes face ao projeto “tem sido positiva, tentam perceber como podem ajudar ou como se processa a interação entre a pessoa que pretende ajudar e a pessoa necessitada”, indica o estudante de Engenharia Informática.

A Semana da Ciência e da Tecnologia regressa para o ano, para a sua 15.ª edição, com o objetivo de continuar a proporcionar aos jovens experiências únicas, despertando o seu interesse pelos desafios que podem encontrar no mundo da ciência.