O Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, anunciou esta semana que foi aprovada uma candidatura aos fundos europeus, no valor de 6 milhões de euros, no quadro da requalificação ambiental, que permitirão iniciar a descontaminação dos solos da área envolvente à antiga Siderurgia Nacional, num total de 1,7 hectares.

O próximo passo será o lançamento do concurso público internacional, por parte da Baía do Tejo, para as empreitadas necessárias, estando “o início dos trabalhos previstos para Março ou Abril do próximo ano”, anunciou o Secretário de Estado, na visita efetuada na segunda-feira ao local.

Joaquim Santos, Presidente da Câmara Municipal do Seixal mostrou o seu agrado com mais este passo dado na descontaminação dos solos do concelho, referindo que “esta é uma boa notícia, de extrema importância para o Seixal, pois permitirá a continuidade da nossa estratégica de desenvolvimento, a rentabilização da economia e crescimento do emprego, uma vez que poderá significar o aparecimento de novas empresas neste local”. O autarca referiu ainda que “passo a passo este processo está a avançar, embora saiba que temos ainda um longo caminho a percorrer”.

Foram também aprovadas duas candidaturas no concelho do Barreiro no valor global de 7 milhões de euros que irão permitir descontaminar 5,5 hectares de solos da zona industrial deste concelho. No total foram aprovados 13 milhões de euros para a remoção de lamas e descontaminação de terrenos das antigas Siderurgia Nacional e Quimiparque, no Seixal e Barreiro, respetivamente, locais visitados na passada segunda-feira pelo secretário de estado do Ambiente, autarcas dos dois concelhos e empresa Baía do Tejo.