O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) recebeu, no dia 20 de junho, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Prof. Doutor Manuel Heitor, para uma visita que teve como objetivo partilhar o potencial científico e tecnológico do IPS, identificando as oportunidades e desafios a nível local e socioeconómico, com vista ao desenvolvimento sustentado tanto da instituição como da região.

Durante a visita o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior frisou a pertinência do papel dos Politécnicos no Ensino Superior, referindo que “vou daqui totalmente convencido de que o ensino politécnico não só é uma realidade, como deve ser reforçado e estimulado”, afirmando ainda que o IPS é uma entidade de referência no contexto do Ensino Superior. O Prof. Doutor Manuel Heitor acrescentou ainda que o programa de modernização e valorização do ensino politécnico pretende estimular “a atividade de investigação baseada na prática“, como aquela que observou na visita aos laboratórios do IPS “como os casos de Fiscalidade e Contabilidade, Tecnologias de Saúde, Fisioterapia e Terapia da Fala, onde a experiência do Politécnico de Setúbal é muito importante não apenas para capacitar a força de trabalho mas também para valorizar a atividade de investigação científica nestas áreas“.

O dia foi preenchido por várias reuniões com a comunidade académica do IPS e parceiros do Instituto (empresas, entidades e associações), bem como por visitas a diversos laboratórios, onde foram dados a conhecer ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, estudos e projetos de investigação realizados pelo IPS na área social, empresarial, da saúde, tecnologia e da educação. Na reunião com as entidades parceiras foram debatidas formas de fortalecer a colaboração com as empresas, a pertinência destas se manterem abertas à receção de estudantes para estágios, bem como para participarem nos futuros laboratórios colaborativos, onde docentes, estudantes e as próprias empresas podem trabalhar conjuntamente, dando oportunidade aos estudantes de colocarem em prática os seus projetos de final de curso, potenciando ainda mais a colaboração entre a academia e as empresas. A criação de um Polo de Ciência e Tecnologia na Península da Mitrena, o estreitamento da colaboração no cluster da aeronáutica ou na estruturação das cidades, bem como a formação de recursos humanos altamente qualificados capazes de atrair novos agentes económicos à região, foram igualmente deixados como contributos decisivos do IPS para o desenvolvimento da região e do conhecimento técnico e cientifico.

Por seu turno, o Presidente do IPS, Prof. Doutor Pedro Dominguinhos, reconheceu a mais-valia desta visita, que permitiu dar a conhecer “in loco” o trabalho do Instituto, referindo sentir-se “profundamente orgulhoso daquilo que estamos a desenvolver“, pois a qualidade de todo o trabalho apresentado foi reconhecida pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O IPS tem demonstrado uma excelente capacidade de desenvolver investigação aplicada face à crescente aposta “na qualificação do corpo docente com o aumento do número de doutorados”, salientou o Presidente do IPS, adiantando também que se deu inicio ao lançamento dos centros de investigação “já foi homologado um centro na área da educação e proximamente serão homologados mais três na área das ciências empresarias, das ciências da saúde e das tecnologias, em especial no setor da energia”.

Outros temas abordados no decorrer da visita foram a aposta do IPS na criação de redes nacionais e internacionais tanto para o desenvolvimento de projetos como para dar resposta às necessidades de formação, bem como o seu investimento na promoção do sucesso escolar com a realização de estudos sobre a realidade dos estudantes IPS e de várias ações numa ótica de sensibilização dos docentes, com foco no seu papel na promoção do sucesso académico dos estudantes.