No dia 23 de outubro, a União das Freguesias de Pegões comemorou três anos de existência. Na Sessão Solene foram homenageados Maria Inocência Penha Carreiras Eustáquio e o Centro Social das Faias. Na sede da União e na antiga junta de freguesia de Santo Isidro foram descerradas placas de homenagem aos presidentes das juntas de freguesias de Pegões e de Santo Isidro, após o 25 de Abril.

Na cerimónia Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal do Montijo afirmou que “Pegões é, hoje, o resultado de políticas autárquicas adequadas, do sacrifício e trabalho das gentes de Pegões, da resistência e determinação dos seus autarcas, como aqueles que foram hoje aqui distinguidos. Autarcas do passado e do presente, que contribuíram muito para o futuro e desenvolvimento desta terra”.

Nuno Canta sublinhou que “a resposta de muitos problemas que afectam a vida de todos nós depende dos eleitos locais nas freguesias e é, por isso, que tem sido fundamental descentralizar competências e meios para Pegões e outras freguesias para desenvolver a gestão em proximidade, a participação dos cidadãos, a coesão da comunidade”.

António Miguéns, presidente da União das Freguesias de Pegões, assegurou que “o executivo da junta tem feito um enorme esforço para que as populações abrangidas por esta nova realidade geográfica sofram o menor impacto possível.”

“Não é fácil para quem geria uma freguesia com um área de 25 km2 ter, de um momento para o outro, a gestão a triplicar”, disse o autarca, acrescentando que “com esta nova realidade quisemos oferecer os mesmos serviços e sempre que possível alargá-los e melhorá-los”.

Após um almoço convívio aberto à população, na Sociedade Recreativa de Pegões Velhos, as comemorações terminaram com um animado show temático dedicado aos “Anos dourados” apresentado pelo grupo Companhia Limitada.