No Festival de Jazz de Verão de Setúbal as pessoas vão ter a oportunidade de “conhecer as várias gerações do jazz”, bem como vão poder “conhecer um pouco mais sobre a sua história”, adianta o membro da organização do festival. Carlos Rocha avança que durante o evento os visitantes vão ter ao seu dispor “palestras, filmes e concertos” sobre este estilo de música, o que vai permitir “fazer uma viagem no tempo sobre o percurso do jazz até aos dias de hoje”.

joao moreira (2).jpg_Festival Jazz SetúbalO representante da organização do Festival de Jazz de Verão de Setúbal refere que para além dos concertos com “diferentes gerações do jazz português” pretendem “dar a conhecer as várias facetas” deste estilo de música, de modo a permitir às pessoas “conhecer, descobrir e redescobrir o jazz”. Carlos Rocha ambiciona também com este certame “promover o jazz na cidade de Setúbal” e para tal o festival vai realizar-se “em diferentes espaços da metrópole”, como é o caso da “Casa da Cultura, do Fórum Municipal Luísa Todi” e da “Galeria Municipal do Quartel 11”.

O membro da organização considera que as pessoas devem ir ao festival do jazz, porque “o jazz é liberdade” e é “uma música livre”. Carlos Rocha reconhece que é “difícil mencionar um ponto alto do certame”, contudo “sábado” pode ser um dia que atraia um número significativo de visitantes, uma vez que vai atuar “um grupo que concentra uma pequena constelação de estrelas do jazz português”.

O elemento da organização do festival realça que a originalidade deste evento reside na “aposta na contextualização”, dando a “conhecer o jazz através da sua história”. Carlos Rocha entende que é importante “dar a conhecer o caminho que está por detrás” de cada estilo de música.

O representante da organização do evento ambiciona que participem nos três dias do festival “cerca de 800 pessoas”, tendo apostado na divulgação do certame através dos “meios de comunicação”, do “material promocional”, bem como através das “redes sociais”.

O Festival de Jazz de Verão de Setúbal realiza-se de três a cinco de julho e está orçado em quatro mil euros. A 3ª edição deste festival é financiada pela Câmara Municipal de Setúbal, estando a organização a cargo da autarquia e da Jazz Class de Setúbal.