A 20ª Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão, no concelho de Palmela, teve dois pontos altos. O primeiro foi “o colóquio sobre o “enoturismo”, que permitiu “elucidar os produtores sobre a importância do enoturismo numa escala local e internacional”, explica a coordenadora da comissão organizadora. Andreia Bento acrescenta que neste colóquio os produtores puderam ter conhecimento do “tipo de apoios que podem usufruir”, desde o “apoio técnico através da câmara municipal”, passando pelos “apoios que estão previstos vir para o concelho por intermédio da Associação para o Desenvolvimento Rural da Península de Setúbal (ADREPES)”, que permitem investir na “vitivinicultura e no enoturismo”, ao “papel fulcral da Casa Mãe da Rota dos Vinhos no desenvolvimento do enoturismo”.

Mostra de Vinhos_2

A responsável pela comissão organizadora refere que o segundo ponto alto foi no domingo, quando “cerca de 40 elementos, que ao longo de 20 anos fizeram parte da comissão organizadora da mostra de vinhos, foram congratulados pela atual comissão”, destacando-se “José Freitas, Ricardo Dias e Sérgio Bento”, que foram os “fundadores da mostra de vinhos em Fernando Pó”. Andreia Bento refere que durante os três dias o que os visitantes mais procuraram foram “os vinhos do ano” e “o quê que havia de novidade a nível de vinho na região”.

O elemento da comissão organizadora considera que este ano na 20ª Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão estiveram presentes “muitas pessoas que tinham curiosidade pelos vinhos” e que pretendiam “conhecer melhor a região”. Andreia Bento entende que “ainda é cedo” para se avançar com as novidades sobre a próxima edição, contudo adianta que as pessoas “podem esperar um certame igual ou melhor que o deste ano”, sendo “necessário repensar a mostra de vinhos”, de modo a “atrair um maior número de visitantes”.

O membro da comissão organizadora aponta como dificuldade a “grande luta por ter um espaço físico maior”, que permita “trazer mais expositores, produtores” e “visitantes”, reconhecendo que para tal é “necessário pensar a planificação do espaço” e “tentar reorganizá-lo de forma eficiente”. Andreia Bento garante que a mostra de vinhos dinamizou a economia local, visto que o principal intuito, que era “fomentar a venda dos pequenos produtores”, foi atingido.

A coordenadora da comissão organizadora lembra que estiveram presentes numa “localidade tão pequena como Fernando Pó”, durante os três dias, “cerca de 8500 visitantes” o que fez com que os produtores ficassem “muito satisfeitos com as vendas”. Andreia Bento revela que dos visitantes que participaram na 20ª Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão “50 por cento eram pessoas da região” e outros “50 por cento eram de outras regiões”, que se deslocaram ao concelho para comprar e conhecer os produtos locais.

A representante da organização faz um “balanço positivo do certame”, visto que para “além do número de visitantes ser bastante elevado”, muitas das pessoas que estiveram na mostra tinham como objetivo “conhecer, degustar e falar com os produtores”, revelando-se “visitantes de longa duração”, pelo “interesse que mostraram em conhecer os produtos expostos”.

A 20ª Mostra de Vinhos de Marateca e Poceirão realizou-se no passado fim de semana, de oito a dez de maio, em Fernando Pó, no concelho de Palmela. Esta mostra, que foi uma organização dos órgãos da Associação Cultural e Recreativa de Fernando Pó e de um grupo de pessoas que compõem a comissão organizadora, teve um orçamento de 25 mil euros, tendo como patrocínios a Câmara Municipal de Palmela, a União de Freguesias de Marateca e Poceirão e vinte empresas ligadas ao sector vitivinícola.