A rua Prof. Egas Moniz, em Santiago do Cacém, foi ontem reaberta ao trânsito, após a limpeza das 23 toneladas de resina ureica derramadas por um camião da empresa Tracogás, que transportava a resina proveniente da unidade fabril da Euroresinas, situada no complexo industrial de Sines. O derrame ocorreu numa extensão de 200 a 300 metros de comprimento  na via pública.

Apesar de alguma viscosidade, a via foi aberta ao trânsito, com o cuidado de haver sinalização a alertar para o piso escorregadio. No total, entre bombeiros e funcionários municipais, 17 pessoas trabalharam na limpeza da via durante a noite.

A maior parte da resina derramada escorreu para a infraestrutura de águas pluviais, para onde os restantes resíduos foram também empurrados durante os trabalhos de limpeza.

Apesar da garantia de não ser um produto tóxico, a Câmara continua empenhada em avaliar os impactos e consequências deste derrame, nomeadamente no que diz respeito à rede de água pluviais, tendo já contactado a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) dando conhecimento deste derrame. A CMSC dará de imediato conhecimento à população caso se verifique alguma situação que assim justifique.