Quanto a esta tomada de posição, considera a Autarquia que este equipamento é determinante para a melhoria das condições de saúde e bem-estar das populações dos concelhos do Seixal, de Almada e Sesimbra. A Autarquia congratula-se com o facto de ter sido reconhecido pelo ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, na reunião que se realizou no passado dia 29 de dezembro com os presidentes de Câmara e Assembleia Municipal do Seixal, Almada e Sesimbra, que os cortes efetuados nos últimos anos quer em meios, quer em pessoal, bem como a falta de investimento em novos equipamentos, tornaram ainda mais evidente a carência de meios na península de Setúbal.
Os últimos dados oficiais conhecidos apontam para um défice de 1.302 camas hospitalares na península de Setúbal (49% abaixo da média nacional), e para um défice de 714 médicos hospitalares (47% abaixo da média nacional).

Quase 7 anos após a assinatura do Protocolo Estratégico de Colaboração para Lançamento do Novo Hospital Localizado no Concelho do Seixal entre o Ministério da Saúde e a Câmara Municipal do Seixal, e na sequência de uma longa e intensa luta, na qual se destaca o papel e a intervenção da Plataforma Juntos pelo Hospital no Concelho do Seixal, que integra diversas forças vivas do concelho, finalmente retoma-se a resposta a tão premente necessidade das populações de acesso a cuidados de saúde qualificados.

No entanto, o processo de construção do hospital no Seixal ainda se encontra longe de estar finalizado, sendo fundamental dar continuidade à luta pela construção do hospital no Seixal.