A inscrição da Câmara Municipal de Setúbal no Compromisso pela Bicicleta, iniciativa promovida pela Universidade de Aveiro, que procura, entre outros, incentivar o uso deste veículo, foi aprovada ontem, em reunião pública ordinária

Sob o lema “Mais bicicletas, melhores cidades, sociedade e economia mais saudáveis!”, a ação impulsionada pela Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave da Universidade de Aveiro propõe alcançar um conjunto de objetivos em parceria com várias entidades, entre as quais a autarquia sadina.

O aumento em 10 por cento da quota modal da bicicleta e a redução em 10 por cento do número de deslocações em veículo individual, sobretudo nas de curta distância e duração, são dois dos objetivos propostos no Compromisso pela Bicicleta, ação à qual a Câmara Municipal aderiu a 30 de junho.

O incentivo à aquisição de bicicletas e o estímulo à produção nacional fazem também parte do conjunto de metas a alcançar nesta ação, assim o contributo para a redução da sinistralidade rodoviária, o fomento de estilos de vida saudáveis, a redução das emissões e da dependência energética de combustíveis fósseis e a qualificação e humanização do espaço público das cidades.

Para a concretização destes objetivos, o Compromisso pela Bicicleta lança às entidades parceiras um conjunto de desafios que podem passar pela realização de debates, estudos e investigações na área da mobilidade, pela promoção de medidas de partilha de viaturas e por iniciativas de sensibilização para o novo Código da Estrada.

A organização de eventos de promoção de deslocações ativas, a pé ou em bicicleta, a criação de serviços de logística urbana em bicicleta e a disponibilização de bicicletas ou oferta de serviços de bikesharing e ou de intermodalidade fazem igualmente parte do grupo de nove desafios propostos.

A deliberação camarária salienta que “o tema da mobilidade em bicicleta tem vindo a ganhar um crescente destaque na Europa, quer pelo impacte dos investimentos públicos realizados nas grandes cidades, quer pelo reconhecimento pela Comissão Europeia da importância da bicicleta como um modo de transporte”.