A Câmara Municipal de Setúbal vai reativar o bar e a esplanada da Pousada do Forte de S. Filipe, depois de ter aprovado ontem, em reunião pública ordinária, a celebração de um contrato de comodato com o Grupo Pestana Pousadas

O contrato destina-se especificamente à reativação do bar e esplanada da pousada, encerrada desde novembro de 2014 devido ao perigo de derrocada de uma das frentes do Forte de S. Filipe.

Os espaços a explorar pela autarquia encontram-se afastados dos locais alvo de trabalhos de consolidação, o que viabiliza a respetiva utilização em segurança.

Através do contrato de comodato, o Grupo Pestana Pousadas – Investimentos Turísticos cede, gratuitamente, o direito de utilização da área do Forte de S. Filipe correspondente à esplanada da pousada, assim como à da receção, do bar e respetivas casas de banho.

A autarquia pretende utilizar os espaços cedidos para atividades de apoio e de acolhimento a turistas.

O contrato inclui, ainda, também a título gratuito, a cedência de equipamentos, material operacional e bens culturais móveis e de decoração que se encontram nas áreas objeto do acordo.

O contrato de comodato tem início na data de celebração, a agendar em tempo oportuno, e vigora até que fiquem concluídas as obras de consolidação da encosta do forte, a realizar no âmbito de um protocolo, celebrado em março entre a Câmara Municipal, o Estado, a Enatur – Empresa Nacional de Turismo e o Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

O Forte de S. Filipe, monumento nacional construído no século XVI, localizado numa encosta da Serra da Arrábida, apresenta problemas de estabilidade e implica obras de intervenção, motivo que levou o Grupo Pestana Pousadas a considerar que não reúne atualmente as condições necessárias para o normal funcionamento da pousada ali instalada.