A Câmara Municipal de Santiago do Cacém já reduziu a sua dívida total em cerca de 7,5 milhões de euros desde o início deste mandato, em outubro de 2013. Depois de apurados os resultados do 1.º trimestre de 2016, sobressai também o valor já abatido este ano, que ronda os 600 mil euros, bem como o facto de a Câmara já não apresentar nenhum valor em dívida a mais de 90 dias.

Álvaro Beijinha, Presidente da CMSC, atribui estes resultados positivos “ao esforço realizado pela autarquia para equilibrar as contas e reduzir o prazo médio de pagamentos a fornecedores”. Não obstante, sublinha Álvaro Beijinha, esta redução da dívida “não pôs em causa, nestes quase três anos, um conjunto de investimentos e de obras importantes para as populações, que tem vindo a ser efetuado”.

Com esta significativa redução da dívida, explica o Presidente da CMSC, “não só cumprimos com a lei dos compromissos e reforçamos a nossa credibilidade, como também garantimos capacidade de investimento, sempre com o objetivo de melhorar as condições de vida das nossas populações, com uma política de proximidade que nos caracteriza”.

 

Os números relativos ao 1.º trimestre de 2016, apresentados e aprovados na última Assembleia Municipal, em conjugação com as contas finais de 2015, evidenciam resultados positivos tanto na dívida a curto prazo (mais de 4 milhões de euros reduzidos), como na dívida a longo prazo (o valor reduzido supera já os 3 milhões de euros), desde o início do mandato.