Uma exposição de cerâmica, com doze esculturas de Nikolay Amzov, foi inaugurada no domingo à tarde no Parque do Bonfim, em Setúbal

“A Alquimia da Cerâmica” é o título da mostra, realizada com o patrocínio da Câmara Municipal de Setúbal, com uma seleção de trabalhos do artista búlgaro, que expõem uma síntese e o cruzamento das visões retratadas na célebre obra de Rafael “A Escola de Atenas”.

“Código Cósmico”, “Metamorfose”, “Estrela Flamejante”, “Nau Celeste”, “Vaivém Espacial”, “Esfera”, “Ovo Cósmico”, “Amor”, “Aurora”, “Cruz”, “Turbilhão” e “Harpa” são as doze esculturas de “A Alquimia da Cerâmica”, com composições que incluem azulejos em diversas cores.

As raízes de cultura popular búlgara e a omnipresença das geometrias essenciais são traços que identificam o trabalho do escultor, mestre em Escultura, Pintura e Cerâmica Artística na Academia de Artes de Sófia, tendo sido diretor do Museu de Cerâmica de Businci.

“Esta exposição permite estreitar as relações entre a Bulgária e Setúbal e aproximar os povos”, enalteceu apresidente da autarquia, Maria das Dores Meira, para a cerca de meia centena de pessoas presentes na inauguração. “A cultura é uma ferramenta fundamental para dar conhecer outros costumes.”

O embaixador da Bulgária, Todor Stoyan, também esteve presente, juntamente com o artista Nikolay Amzov e o arquiteto Luís Paixão, que colaborou na realização da exposição, a qual forma um projeto de arte pública urbana, patente no Parque do Bonfim.

“Todas as cores das peças de cerâmica são as cores da Bulgária, ou seja, esta é uma exposição que mostra um pedaço do país”, afirmou Todor Stoyan.