No 2º Festival Ibérico do Vinho, em Setúbal, foi lançado o “desafio para que Espanha” organize para o ano o evento, e “tudo indica que vai ser em Cáceres” adianta o responsável pelo turismo da Câmara Municipal de Setúbal. José Fernando Gonçalves acrescenta que pretendem realizar o certame “um ano em Cáceres outro ano em Setúbal” e ambicionam que participem “mais adegas a nível nacional e internacional”.

vinho5.jpg_miolo

O representante da câmara de Setúbal avança que pretendem também “alargar a influência”, do Festival Ibérico do Vinho, “quer em Espanha quer em Portugal”, com uma “maior presença de expositores na área da gastronomia”. José Fernando Gonçalves assegura que o festival promoveu Setúbal como destino turístico, uma vez que “foram publicadas notícias” sobre o certame “em Portugal” e “em Espanha”.

O também responsável pela Casa da Baía de Setúbal garante que os textos divulgados “causaram barulho na Estremadura Espanhola”, tendo sido um “convite para que futuramente os espanhóis visitem Setúbal”. José Fernando Gonçalves considera que este evento “ajudou a dinamizar a economia local”, visto que “os hotéis, os restaurantes” e as “ruas da cidade de Setúbal estavam cheias de pessoas”.

O membro da organização entende que o que o festival teve de original foi “juntar duas regiões muito próximas”, através da temática do vinho. José Fernando Gonçalves reconhece que o que as pessoas mais procuraram foi a “experimentação de diferentes tipos de vinhos” e um “conhecimento aprofundado sobre os mesmos”, que só foi possível devido à presença de enólogos e dos produtores.

O responsável pelo turismo refere que os pontos altos do 2º Festival Ibérico do Vinho foram “as apresentações de cozinha ao vivo”, a “apresentação do livro da vencedora do MasterChef 2014, Rita Neto”, as “provas de vinho”, bem como a presença de “treze especialistas” na área do vinho, de diferentes países, que “fizeram a cobertura do certame”, tendo realizado “visitas técnicas às adegas” e encaminhado “as mesmas para futuros negócios”.

José Fernando Gonçalves faz um “balanço positivo” do evento referindo que o mesmo teve um “grande impacto junto dos visitantes” e da “população em geral”, tendo estado no local “cerca de cinco mil visitantes”. O 2º Festival Ibérico do Vinho realizou-se de 30 de abril a três de maio, na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, sendo de se destacar o “empenho das várias entidades ligadas ao vinho, das adegas” e o “apoio da Comissão Vitivinícola da Região da Península de Setúbal (CVR), da autarquia, da Associação da Baía de Setúbal e da Ermelinda de Freitas”.