A S.energia assinou um protocolo de colaboração com a Baía do Tejo, no âmbito da Gestão Local de Energia, formalizando assim uma longa ligação entre ambas as entidades na melhoria da eficiência energética do território e dos edifícios da empresa que gere os territórios da antiga Quimiparque.

No último Encontro com Energia dedicado à “Promoção de uma “Arquitetura mais Sustentável”, foi assinado um protocolo baseado no Programa de Eficiência Energética na Administração Pública (ECO.AP) implementado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º2/2011, que pretende reduzir a fatura energética do Estado em 30% até 2020 sem aumento da despesa pública.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da S.energia, Bruno Vitorino, este documento irá permitir a inventariação e o acompanhamento dos consumos de energia de cada edifício e respetivas emissões de GEE, a realização de diagnósticos e certificação energética dos edifícios, assim como a identificação de medidas de melhoria da eficiência energética das instalações e equipamentos, reduzindo por conseguinte a fatura energética da Baía do Tejo S.A.

“Este protocolo permitirá ainda o apoio à preparação e instrução de candidaturas a fontes de financiamento para implantação das medidas de melhoria e o aconselhamento técnico à elaboração de contratos de Gestão de Eficiência Energética celebrados entre a Baia do Tejo e o fornecedor, entre outras ações no domínio da eficiência energética”, acrescenta.

Nesta sessão, o administrador da Baía do Tejo, Sérgio Saraiva, apresentou ainda as intervenções de requalificação urbana e ambiental, levadas a cabo pela empresa no seu território, designadamente, ao nível da melhoria do desempenho térmico dos edifícios, da eficiência energética da iluminação pública e da descontaminação dos solos do Parque Empresarial do Barreiro.