A Conforama quer expandir-se em Portugal até 2017 e aponta à abertura de mais quatro lojas, com a região a estar de novo debaixo dos radares de investimento da marca de mobiliário que pertence ao grupo sul-africano Steinhoff.
Depois de Setúbal, Almada perfila-se agora como uma das localizações já identificadas pela marca para a instalação de um dos novos espaços comerciais que pretendem ver de portas ainda no primeiro semestre de 2017. Quem o diz é o director-geral da Conforama Ibérica, anuel Estevez, que, em declarações exclusivas ao Diário Económico, revelou o plano de a marca ter como prioridade a abertura de lojas em Almada, Bobadela, Coimbra e Aveiro.
A estratégia desta expansão passa – tal como aconteceu em Setúbal e mais recentemente em Rio de Mouro, Sintra – pela instalação da Conforama em espaços onde anteriormente operou a marca portuguesa Moviflor, depois de adquiridos, conforme admitiu ao Diário Económico o responsável espanhol.
O objectivo da Conforama, adiantou ainda Manuel Estevez àquele periódico, visa ter em funcionamento nos primeiros seis meses de 2017 12 lojas , perpectivando-se que a marca possa alcançar então uma facturação superior a 200 milhões de euros no nosso País.
Para isso, a marca imobiliária está disposta a investir, no total, cerca de 40 milhões de euros. Para já, a Conforama conta com oito espaços comericias abertos em Portugal, sendo que o Manuel Estevez mostra-se confiante na meta definida alcançar daqui por pouco mais de ano e meio.
O montante a investir em Portugal, porém, nunca será inferior às quatro dezenas de milhões de euros, confirmou o espanhol ao Diário Económico, sublinhando que essa verba irá “depender” do grupo poder “recair pela compra ou aluguer de espaços” antigos da Moviflor.
De qualquer das formas, avançou, o investimento a efectuar no nosso País será sempre “em torno os 40 milhões de euros”.
A ambição da Conforama, reforçou o director-geral da Conforama Ibérica, é mesmo a de adquirir, no mínimo, três lojas da Moviflor, o que poderá causar alguma demora, já que a marca lusa passou por um processo de insolvência.
A Conforama está representada em Portugal desde 1991, sendo que a primeira loja do grupo foi aberta em Cascais.