Onze anos depois da última presença, o Vitória vai voltar a participar no Torneio Internacional do Guadiana, prova que está prevista para os dias 14, 15 e 16 de Julho. Os sadinos foram convidados a entrar na competição, que decorre no Algarve, juntamente com o Benfica e os ingleses do Derby County

A concretizar-se a ideia da organização, o Vitória começaria por enfrentar o Benfica a 14 e no dia 15 mediriam forças com o emblema britânico, que milita no Championship e que na última temporada esteve na luta pela subida ao principal escalão. No último dia do torneio triangular, o campeão nacional Benfica defronta o Derby County.

A única dúvida em relação à prova prende-se com o Benfica. As datas não colhem a aprovação das águias, uma vez que já está previsto que dia 16 a equipa parta para Inglaterra, onde irá realizar uma semana de estágio, até dia 23. Ou seja, para se realizar o torneio com a presença do Benfica, não poderá ser na data inicialmente prevista.

O Torneio do Guadiana teve início em 2001 e, daí para cá, os setubalenses marcaram presença no evento em duas ocasiões: 2002 e 2005, tendo terminado ambas na 2.ª posição. Com cinco triunfos, os encarnados são o emblema que mais vezes conquistou o troféu. Nas primeiras nove edições, a prova decorreu em Vila Real de Santo António. O Estádio do Algarve, em Faro, e do Portimonense também já acolheram a prova.

 


Fernando Oliveira e a pretensão do U. Madeira de ocupar o lugar do Vitória na I Liga

«Todos os anos inventam histórias»

Fernando Oliveira, presidente do Vitória que ontem esteve em França a assistir ao jogo entre Portugal e Islândia, foi peremptório em relação às pretensões do União da Madeira de ocupar o lugar dos sadinos na I Liga. “O presidente do União [Filipe Silva] deve andar distraído, mas que pergunte à Federação e ficará esclarecido. É uma tristeza, todos os anos inventam histórias”, disse ao jornal O Jogo.

Em causa está o requerimento apresentado pelos madeirenses ao Conselho de Disciplina da FPF para impugnar o campeonato da I Liga, alegando que o Vitória estaria impedido de inscrever e utilizar jogadores desde Janeiro devido ao não pagamento de uma dívida de cerca de 28 mil euros ao Internacional de Almancil pelos direitos de formação do avançado Hassan.

Fernando Oliveira garante estar “tranquilo” em relação ao tema e afirma “não existir qualquer razão” para que o Vitória não esteja presente na próxima edição da I Liga. “Não infringimos nenhum regulamento. Se o tivéssemos feito a Liga e a Federação estariam atentos e certamente não aceitariam as inscrições dos atletas. Não somos nenhuns principiantes. Se houvesse alguma irregularidade, quer a Liga quer a Federação ter-nos-iam notificado, e se houvesse teríamos agido e resolvido o problema”.

Ricardo Lopes Pereira