Ricardo Lopes Pereira

Depois de ganhar ao Estoril (1-0) e Moreirense (0-2), o Vitória está determinado a somar, pela primeira vez na presente época, o terceiro triunfo consecutivo no campeonato. Para cumprir o objectivo, os comandados de Quim Machado terão de somar os três pontos na recepção de domingo, pelas 16 horas, ao Arouca.

Tal como os sadinos, os arouquenses, que seguem na 9.ª posição da tabela com 11 pontos, menos dois do que o Vitória (6.º), só perderam, em oito jornadas, por uma vez no escalão principal em 2015/16. Apesar de não vencerem há mais de dois meses – a 23 de Agosto derrotaram o Benfica (1-0) –, o conjunto treinado por Lito Vidigal só não amealhou pontos no duelo com o FC Porto (1-3).

O timoneiro dos setubalenses já alertou a sua equipa para a necessidade de concentração total diante do oponente, que registou quatro empates nas últimas rondas. Com a motivação em alta, após o triunfo de domingo em Moreira de Cónegos, os jogadores não escondem a ambição de vencer para tentar subir lugares na classificação.

O duelo com o Arouca marca o regresso do avançado Zequinha à sua cidade. O jogador, natural de Setúbal e formado na cantera vitoriana, iniciou a temporada no Estádio do Bonfim, mas acabou depois por rumar ao Norte do país para representar o emblema da Associação de Futebol de Aveiro.

Quem também reencontra a sua antiga equipa é o extremo André Claro, autor do primeiro golo no triunfo sobre o Moreirense. Depois de alinhar três anos nos aroquenses, o jogador, de 24 anos, transferiu-se para o Vitória na pré-época e, desde então, assumiu-se como uma das figuras incontonáveis da equipa. Em nove partidas oficiais, Claro já soma seis golos (cinco na Liga e um na Taça de Portugal).

Suk e Venâncio poupados

Em termos de rendimento ofensivo, a prestação de Suk, que é a par de André Claro o melhor marcador da equipa no campeonato (cinco golos), também não tem passado despercebida. Apesar de ontem de manhã não ter treinado por precaução devido a um traumatismo na perna direita, o sul-coreano deverá recuperar a tempo de ser aposta no ataque sadino no domingo.

Na sessão de ontem, o capitão Frederico Venâncio também não participou no treino de conjunto. O defesa, em gestão de esforço, fez recuperação activa, devendo, no entanto, voltar a estar às ordens de Quim Machado na sessão de hoje, agendada para as 9h30, que decorre à porta fechada.