Unidade passa a ter serviço de cirurgia vascular, ao mesmo tempo que aumenta capacidade de resposta em várias outras especialidades

A Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) vai ter um reforço médico em diversas valências, depois da assinatura de seis protocolos com os centros hospitalares de Lisboa Central e Norte. A assinatura dos protocolos de colaboração, que decorreu na última quinta-feira e que contou com as presenças de Álvaro Beijinha e Norberto Barradas, presidente e vice-presidente da Câmara de Santiago do Cacém, respectivamente, permitirá à ULSLA beneficiar de um reforço de clínicos nas especialidades de pneumologia e otorrinolaringologia, patologia clínica, anatomia patológica e cirurgia vascular.

A ULSLA vai ganha assim, segundo a autarquia, “um novo serviço (cirurgia vascular), reforça as restantes especialidades com mais médicos, reduz custos e melhora também o tempo de resposta”.

A cerimónia decorreu no dia do 4.º aniversário da ULSLA, que aproveitou ainda a ocasião para homenagear os funcionários que já levam 40 anos de serviço, com a entrega de diplomas de mérito do Conselho de Administração.

Criada em 2012, a ULSLA integra, além do Hospital do Litoral Alentejano e da Unidade de Saúde Pública do Alentejo Litoral, o Agrupamento de Centros de Saúde do Alentejo Litoral, com cinco unidades nos municípios de Alcácer do Sal, Grândola e Odemira (e respectivas extensões), dando resposta a uma população de cerca de 100 mil habitantes.