O sistema de alerta de tsunami de Setúbal, a funcionar em fase experimental desde que foi instalado, há dois anos, prevê a colocação de vários painéis informativos na região, mas ainda tem apenas um, no Parque Urbano de Albarquel.

“Não sabemos quando termina a fase experimental, mas o objetivo é instalar outros painéis de alerta e de aviso à população em caso de tsunami, não apenas no Parque Urbano de Albarquel, mas também em outras zonas da cidade [de Setúbal] e diversos pontos da costa portuguesa”, disse à agência Lusa o coordenador da Proteção Civil Municipal, José Luís Bucho.

O sistema de alerta de tsunami de Setúbal, desenvolvido pelo laboratório “Joint Research Centre” da Comissão Europeia, em Itália, é um protótipo dos sistemas que a Comissão Europeia se propõe instalar em diversas zonas ribeirinhas mais suscetíveis de serem atingidas por este tipo de fenómenos naturais.

Constituído por um equipamento instalado no cais da Secil que deteta alterações significativas no nível da água do mar, que podem indiciar a ocorrência de um tsunami, o dispositivo de alerta disponibiliza a informação recolhida para o laboratório em Itália e para o Centro de Proteção Civil Municipal e aciona automaticamente o painel instalado no Parque Urbano de Albarquel.

Segundo José Luís Bucho, o painel do Parque Urbano de Albarquel, quando acionado, disponibiliza um conjunto de informação visual, ao mesmo tempo que emite uma gravação sonora a alertar a população para abandonar o local de imediato e para procurar zonas mais altas.

De acordo com o mesmo responsável, os dados recolhidos pelo equipamento instalado no cais da Secil permitem também prever a dimensão do tsunami e as zonas da cidade de Setúbal que poderiam ser inundadas.

Embora o alerta seja dado apenas três a quatro minutos antes da chegada da primeira onda, o sistema poderá aumentar significativamente este intervalo de tempo de reação, através da interligação de outros dispositivos de medição do nível do mar.

Segundo José Luís Bucho, a existência de vários locais de medição não só irá permitir maior celeridade no alerta, como também torna o sistema redundante, assegurando a recolha de dados mesmo que se verifique uma falha operacional em qualquer um dos equipamentos instalados.

Numa altura em que se comemoram os dois anos da instalação do sistema de alerta de tsunami de Setúbal, o Serviço Municipal de Proteção Civil está a preparar a realização de um exercício de evacuação do Parque Urbano de Albarquel – o único local com dispositivo de alerta -, que terá lugar a 05 de novembro, Dia Mundial do Tsunami.

O Dia Mundial do Tsunami foi instituído pelas Nações Unidas para promover maior consciencialização pública das consequências devastadoras destes fenómenos naturais e da necessidade de se criarem mecanismos que permitam minimizar os seus efeitos e a perda de vidas humanas.