Vermicompostagem, hortas verticais e recolha selectiva de resíduos são apenas algumas das iniciativas incluídas no programa

A Câmara Municipal de Sines está a promover um programa de educação ambiental para um total de mais de mil alunos do concelho. Vermicompostagem, hortas verticais e recolha selectiva de resíduos estão entre as actividades incluídas neste programa, que visa “despertar as consciências dos mais jovens para a importância da preservação do meio ambiente e poupança dos recursos”, explica a autarquia, em nota de Imprensa. Isto, através de diferentes actividades desenvolvidas ao longo do ano com os alunos do ensino pré-escolar ao segundo ciclo.

Em colaboração com os docentes, técnicos da autarquia coordenam as actividades, que incluem a criação de hortas verticais, já no mês de Outubro, e, durante o ano lectivo, a vermicompostagem e a recolha selectiva de resíduos.

A visualização de um filme ambiental, uma visita à Ambilital (empresa que faz a recolha e separação dos resíduos recicláveis nos concelhos da costa alentejana), a iniciativa “Ecoescovinha” e ainda “Oceanos a Preservar” fazem também parte do programa a desenvolver durante o ano lectivo.

O programa prevê ainda mais actividades dedicadas ao mar, à água, aos minerais e aos animais, bem como visitas ao Monte do Paio, onde está instalado o centro de interpretação da Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha, no concelho vizinho de Santiago do Cacém, ao Fluviário de Mora e à Zona Industrial e Logística de Sines.

Além de ter como principal público os alunos, segundo a autarquia, a iniciativa serve ainda para dotar os docentes e a restante comunidade educativa de “conhecimentos e ferramentas” para “intervir directamente na construção de uma sociedade e de um ambiente mais sustentáveis e perpetuar esses comportamentos nas gerações futuras”.