Vitória reforça aposta na formação com novo projecto

Perante uma plateia de cerca de 30 pessoas, o Vitória apresentou oficialmente na passada segunda-feira, na sala de imprensa do Estádio do Bonfim, a Escola de guarda-redes “Silvino Louro”, que tem como patrono o seu antigo jogador e actual adjunto de José Mourinho nos ingleses do Manchester United.

Nascido em Setúbal há 57 anos, Silvino Louro, que fez a sua formação no Vitória e representou durante seis épocas a equipa principal do Vitória, não escondeu a felicidade por regressar à antiga casa. “Quando surgiu o convite não olhei para trás. Sou vitoriano e as minhas raízes estão em Setúbal. É um orgulho estar aqui”, afirmou o treinador da escola que terá Nuno Santos, também ele ex-guardião do Vitória e Benfica, como coordenador do projecto.

O padrinho da Escola, cuja iniciativa de criação foi do Departamento de Futebol de Formação do clube, começou por explicar a importância dos sadinos na sua carreira. “Foi aqui que me fiz homem e profissional de futebol. Ainda hoje aplico os conhecimentos que aprendi no Vitória. Ter o meu nome associado a um projecto desta natureza é uma grande honra e quero contribuir activamente, não só para a formação de guarda-redes mas, também, para a formação de grandes homens”.

Silvino Louro, que escusou-se a responder a questões fora do âmbito da apresentação do projecto, lembrou que há nos últimos anos uma lacuna por colmatar. “Há algum tempo que não temos grandes referências setubalenses nesta posição e queremos inverter essa tendência. A posição de guarda-redes é muito especifica e exige, ao contrário do que se passava no tempo em que eu jogava, uma metodologia de treino muito particular. São esses ensinamentos que queremos transmitir aos jovens que integrarem esta escola”.

Presidente agradece disponibilidade

Ao lado do patrono estiveram João Couto, do departamento de formação, e Fernando Oliveira, presidente da direcção, que começou por agradecer a receptividade do adjunto do Manchester United. “Agradeço a disponibilidade e entusiasmo demonstrados em associar-se a este projecto. O Silvino é uma referência futebolística do Vitória. Representou grandes clubes em Portugal e é, hoje em dia, um dos nomes mais respeitados a nível mundial, no que ao treino de guarda-redes diz respeito”.

O líder do clube lembrou alguns dos antigos pupilos do antigo internacional português. “Sob sua orientação já estiveram ou estão guarda-redes de excepção como são os casos de David De Gea, Curtois, Petr Cech, Iker Casillas, Vítor Baía, Júlio César, Francesco Toldo, entre outros. Para nós, é uma honra muito grande poder contar com o seu contributo e ‘know-how’ nesta área”.

Além de referir que a coordenação da escola ficará a cargo do Nuno Santos, também ele um ex-jogador do Vitória e actual treinador das selecções nacionais do Canadá, em estreita ligação com o Silvino e onde o Carlos Ribeiro, treinador de guarda-redes da equipa principal, dará o seu apoio de forma activa, Fernando Oliveira sublinhou a preocupação com questões sociais da escola. “O Vitória irá proporcionar, de forma gratuita, a dois jovens de uma instituição de solidariedade social a designar, esta formação contribuindo activamente para o bem estar e inclusão destas crianças”.

Com preços a partir de 15 euros/mês, as inscrições para a Escola de Guarda-Redes do Vitória FC “Silvino Louro”, que funcionará às segundas e quartas-feiras das 18h30 às 19h30, já se encontram abertas. Para informação mais detalhadas os interessados poderão contactar o Departamento de Futebol de Formação do Vitória ou aceder ao site oficial www.vfc.pt .

Treino no Vale da Rosa

Entretanto, o plantel do Vitória regressa hoje, pelas 10 horas, ao Complexo Desportivo do Vale da Rosa para dar, à porta fechada, continuidade à preparação do jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal com o Trofense (16 de outubro). Já com o guarda-redes Bruno Varela integrado, depois de ser dispensado da Selecção de Sub-21 devido a uma mazela física, os defesas Gorupec e Nuno Pinto continuaram ontem de manhã a fazer treino específico.

Ricardo Lopes Pereira