Autarquia e produtora Coral Europa em sintonia para a realização da nova série que reedita o “Inspector Max”

A maior parte da realização da próxima temporada da série “Inspector Max”, intitulada provisoriamente de “Max Júnior”, vai ter lugar na região. Para o efeito, a Câmara Municipal de Setúbal aprovou, em reunião pública ordinária, realizada no passado dia 9, a celebração de um protocolo de colaboração com a produtora de televisão Coral Europa.

“O acordo surge na sequência dos contactos estabelecidos pela produtora Coral Europa e inicia um processo de cooperação da Câmara Municipal com esta empresa, com vista à realização, em Setúbal, da série televisiva provisoriamente intitulada “Max Júnior”, que reedita a série “Inspector Max”, emitida pela TVI”, explica a autarquia. A gravação da série, observa a edilidade, “tem interesse para a promoção e projecção da cidade e do concelho, graças à visibilidade televisiva que garantirá a Setúbal”, sendo esperado um “considerável retorno” em matéria de visitantes turísticos e de divulgação do nome da cidade.

Para regular a relação de cooperação entre a autarquia e a produtora televisiva, acabou por ser necessário estabelecer o protocolo que contém as responsabilidades das duas entidades.

O documento assinado obriga a produtora de televisão a cumprir com as “tradições, costumes e crenças da população, sem prejuízo da sua caracterização sociológica”. A Coral Europa compromete-se a incidir na região e no concelho de Setúbal a maior parte da realização do enredo da história, com a garantia de que “as povoações e lugares serão evocados pelo respectivo topónimo”.

A autarquia disponibiliza-se a acompanhar as gravações da série, de forma a garantir o respeito e a observância dos termos dispostos, bem como a fazer as devidas diligências junto das entidades públicas com jurisdição territorial nas zonas ribeirinhas do concelho, para facilitar a realização de gravações nestes locais. Além disso, compromete-se ainda a assegurar “a agilização dos procedimentos para a utilização de locais de gravação públicos e edifícios particulares, ao nível de fachadas e interiores de prédios, hotéis, associações desportivas, bares e restaurantes e discotecas, desde que previamente autorizados pelos proprietários.”

O protocolo produz efeitos desde a sua assinatura e cessa na data de conclusão das gravações de exteriores da série “Inspector Max”, que decorrem previsivelmente entre este mês e Fevereiro próximo.

Casting junta mais de 300 no primeiro dia. Dos mais novos aos mais seniores, foram muitos os setubalenses que responderam à “chamada” da TVI

Mais de 300 pessoas passaram pela Casa da Cultura, em Setúbal, para participar no primeiro dia do casting para a série da TVI “Inspector Max”.

No passado dia 4, logo pelas 7h30, em frente do edifício da Casa da Cultura, a fila de pessoas já era extensa, com crianças, jovens e idosos a aguardarem por prestar provas com o intuito de poderem vir a ser seleccionados para integrarem o elenco adicional e de figurantes na nova temporada do “Inspector Max”, que regressa em breve ao ecrã da TVI, com um novo formato e com imagens de exterior gravadas, a partir deste mês, em Setúbal.

“Eu quero conhecer o Max”, dizia o pequeno Martim, que não se importou de acordar mais cedo para viver um dia diferente.

“Expliquei-lhe em casa que o Max não vai estar aqui hoje”, adiantou o pai do pequeno de seis anos.

Já Marta Rosa, 16 anos, estudante de artes, ambiciona uma carreira no mundo da representação. “É a primeira vez que participo num casting, estou nervosa. Gostava de fazer uma participação na série e aparecer na televisão”, confessou.

A série “Inspector Max”, que sempre teve referências a Setúbal, é agora, na terceira temporada, centrada na cidade e por isso a necessidade da existência de um casting direccionado a pessoas do concelho, de todas as idades. “Estamos a identificar potenciais candidatos a várias personagens para integrarem o elenco contínuo da série. Temos algumas personagens que pretendemos que tenham o cunho da região, como o sotaque característico de Setúbal”, explicou Eurico Rodrigues, responsável pela agência Bastidor d’Emoções, promotora da iniciativa.

Adesão forte

“Estamos a ter muita adesão. Já sabíamos que ia ser assim, pela dimensão e pelo carisma da série, que chega a todas as idades”, acrescentou.

Os participantes seleccionados através do casting que venham a participar nas gravações da série serão depois devidamente remunerados.

Ana Almeida, 71 anos, natural de Setúbal, tem no currículo participações amadoras em teatro e televisão. “Vim aqui porque adoro esta área e porque não posso perder a oportunidade de tentar participar numa série que vai ser feita na minha cidade”, disse, logo após ter feito o casting. “Sou reformada, tenho toda a disponibilidade do mundo para estas coisas. Adoro participar nestes eventos”, adiantou.

A série “Inspector Max” estreou na TVI em 2004 e tem-se mantido no ecrã desde então, com episódios repetidos nas manhãs de fim-de-semana. O sucesso obtido junto do público levou a que seja gravada uma nova temporada da série, que conta no elenco com os actores Fernando Luís, Rui Santos e Ruy de Carvalho já confirmados.