A tradicional Romaria a Cavalo que liga os concelhos da Moita e de Viana do Alentejo vai voltar às estradas e caminhos entre 20 e 24 de Abril, com a participação de centenas de romeiros.

A iniciativa é fruto de uma organização conjunta das câmaras municipais da Moita e de Viana do Alentejo, da Associação de Romeiros da Tradição Moitense e da Associação Equestre de Viana do Alentejo.

Todos os anos, o evento conta com a participação de “centenas de romeiros” e, este ano, com a 16.ª edição da romaria a decorrer entre os dias 20 e 24 de abril, não vai ser excepção, revelou a Câmara de Viana do Alentejo, no distrito de Évora.

“Centenas de romeiros, oriundos de vários pontos do país, voltam a cumprir a tradição, ao participarem na XVI Romaria a Cavalo”, indicou o município alentejano.

A partida da Moita está agendada para as 09:00 de dia 20 e, depois de percorrerem os cerca de 150 quilómetros que os separam de Viana do Alentejo, os participantes deverão chegar à vila alentejana no dia 23, às 17:00.

O percurso que liga os dois concelhos, em quatro dias, tem cerca de 150 quilómetros, com os participantes a viajarem pela antiga canada real, mais conhecida como “Estrada dos Espanhóis”, referiu o município.

Após percorrerem caminhos de terra batida, os romeiros são sempre recebidos em ambiente de festa, que se prolonga para o dia seguinte, com o programa religioso a incluir procissões e uma missa campal junto ao Santuário de Nossa Senhora d’Aires.

A Romaria a Cavalo é um evento retomado em 2001, após um interregno de mais de 70 anos, e recupera uma antiga tradição de carácter religioso existente na vila da Moita, que fazia deslocar os lavradores, com os seus animais, ao santuário existente em Viana do Alentejo.

Os romeiros pretendiam que os animais fossem benzidos durante uma procissão em honra de Nossa Senhora d’Aires, padroeira dos animais, e pediam protecção e boas colheitas.

Na Romaria a Cavalo, os participantes levam consigo a imagem da padroeira da Moita, Nossa Senhora da Boa Viagem, que se junta, então, à chegada ao concelho alentejano, à imagem de Nossa Senhora d’Aires.

Além do carácter religioso, que a organização não quer ver perdido, o evento tem-se vindo a afirmar em termos turísticos, atraindo pessoas que querem participar ou ver a chegada dos romeiros.

Em 2011, recebeu o Prémio Mais Alentejo, na categoria “Mais Tradição” e, em 2013, granjeou uma menção honrosa, na categoria eventos, dos Prémios “Turismo do Alentejo”.