Cerca de setenta pessoas marcaram presença, na manhã da passada sexta-feira, num encontro promovido pela Intereformados distrital e pela União de Sindicatos de Setúbal. O encontro teve como principal objetivo debater o estado atual da saúde em Portugal.

Reformados_privatização da saúde

Ao promover esta ação, a organização teve como intuito esclarecer e informar a população sénior, sensibilizando-a para continuar a lutar pela defesa do Serviço Nacional de Saúde. “Resolvemos chamar aqui estas pessoas para que elas tenham conhecimento do que está a acontecer na área da saúde, e para que elas mesmas possam transmitir aos outros, que estão na mesma situação, as nossas preocupações”, afirmou José Revez, da Intereformados do distrito de Setúbal, sublinhando que a ação pretendeu ainda “incentivar os idosos a lutar com todos os meios legais”, mostrando todo o descontentamento face às políticas implementadas pelo Governo.

“Uma pessoa que não esteja devidamente esclarecida não pode esclarecer os outros”, vincou o dirigente da Intereformados. Para fazer chegar, da melhor forma, toda a informação, a organização do encontro convidou dois médicos, “devidamente documentados e aptos” para prestar qualquer esclarecimento.

Garantindo que a luta vai continuar e que estão previstas outras iniciativas de protesto, nomeadamente “ações de rua”, a Intereformados aponta o dedo ao Governo, acusando-o de estar a privatizar a saúde. “Queremos que reponham tudo o que nos foi retirado. Não há médicos de família, aumentaram os preços dos medicamentos, das taxas moderadoras nos hospitais e centros de saúde, dos exames médicos. Há pessoas já não vão ao médico porque não têm dinheiro para pagar exames e medicamentos, mas, constantemente, abrem hospitais e clínicas privadas. Ora, isto é uma falácia”, afirmou, indignado, José Revez.

Neste encontro foi elaborada uma resolução com as exigências imediatas dos reformados, no que diz respeito ao acesso aos cuidados de saúde primários e hospitalares, que vai ser agora remetida à Assembleia da República.