João Viegas, líder distrital centrista, não esconde vontade de integrar listas autárquicas em Setúbal

O PSD e o CDS-PP pretendem manter a coligação em Setúbal nas próximas eleições autárquicas mas ainda não chegaram a entendimento.

A vontade do PSD na manutenção da coligação com os centristas, que permitiu a eleição de um vereador, Luís Rodrigues, para a Câmara Municipal de Setúbal em 2013, e a existência de negociações com o CDS-PP, foi confirmada ao DIÁRIO DA REGIÃO por Nuno carvalho ( ), presidente da concelhia sadina do partido laranja.

O responsável escusou-se, no entanto, a revelar como estão a decorrer as negociações ou quem poderão ser os candidatos.

Por parte do CDS-PP existe também interesse na continuação da aliança com o PSD. “Andamos em conversações com a coligação, que ainda existe”, disse o presidente da concelhia centrista ao DIÁRIO DA REGIÃO. Sobre nomes, designadamente sobre a possibilidade de João Viegas ( ), líder distrital do partido e ex-deputado, ser candidato, Eduardo Pinto afirma que ainda é cedo.

“Ainda não estamos nesse ponto de decidir o nome. Nem se avizinha. Não há ainda fumo branco. A família CDS é uma família unida, organizada, e quem avançar terá todo o apoio.”, garante o líder concelhio.

João Viegas disponível

No mesmo sentido, o presidente distrital do CDS-PP confirma o interesse na manutenção da coligação de direita em Setúbal e a sua disponibilidade pessoal para ser candidato autárquico no concelho. “Estou disponível para o meu concelho e para o meu partido, para qualquer órgão, Câmara Municipal, Junta de Freguesia ou assembleia Municipal, e em qualquer lugar”, disse João Viegas ao DIÁRIO DA REGIÃO, explicando que “como presidente da distrital” tem que “dar o exemplo”.

O líder distrital acrescenta que a possibilidade de coligação com o PSD está em aberto em todo o distrito. “Estão em cima da mesa todos os cenários de coligação, as concelhias estão a analisar”, refere.