Partido liderado por Nuno Carvalho entende que só o anúncio do investimento já provocou a valorização dos imoveis na cidade pelo que a Câmara deve dar o benefício desse efeito positivo aos munícipes

 

O PSD Setúbal defende a redução da taxa de Imposto Municipal sobre Imoveis (IMI) para que os munícipes possam beneficiar dos efeitos do anúncio do mega-projecto da empresa Macau Legend na zona onde está actualmente instalado o Clube Naval Setubalense.

nuno-carvalho“O primeiro efeito desta notícia é a valorização do património imobiliário, não só o que se situa na zona envolvente deste projecto, mas também grande parte dos imóveis situados no concelho de Setúbal pela dimensão e força do projecto que pretende fazer do nosso concelho uma referência como destino turístico a nível internacional.”, refere a comissão politica concelhia do PSD, em comunicado enviado ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Para os responsáveis social-democratas, o projecto turístico, no valor de 250 milhões de euros, gera uma “expectativa muito significativa” pelo “dinamismo económico” que pode trazer ao concelho”. A concelhia laranja aguarda, por isso, “que sejam comunicadas quaisquer iniciativas que aproximem este projecto da realidade, levando à sua concretização”.

O partido, liderado por Nuno Carvalho, considera que “a mediatização deste investimento, promovida pela Câmara Municipal levou a um conjunto de expectativas, entre elas, a valorização dos imóveis do nosso concelho, sejam eles ou não de habitação própria” e quer que “o anúncio deste investimento tenha um efeito positivo para os Setubalenses e Azeitonenses.”

Para isso, os dirigentes laranja reforçam a proposta que já tinham apresentado, para a redução da taxa de IMI, com base em três argumentos:

Que “o PSD sempre considerou que o IMI devia ser reduzido por uma questão de justiça: temos a taxa de IMI mais alta do país e o nível de serviços e qualidade de vida oferecido pelo Município de Setúbal está longe de estar ao nível mais alto do país”, que “a mediatização deste investimento promovida pela Câmara Municipal levou a um conjunto de expectativas, entre elas, a valorização dos imóveis do nosso concelho, sejam eles ou não de habitação própria”, e, ainda, que “o efeito positivo desta notícia deve-se fazer sentir na população do nosso concelho: a redução da taxa de IMI não só traz esse efeito positivo como evita que a valorização de imóveis por via deste investimento se traduza num IMI de valor superior, ou seja, um apartamento de €100.000 que seja reavaliado para €120.000 pagará um valor maior de IMI, porque 5% de €120.000 são mais do que 5% de €100.000”.

O PSD de Setúbal reforça a sua proposta de redução da taxa de IMI em 0,75% nos prédios rústicos 0,75% e 0,45% nos prédios urbanos, independentemente de o projecto de construção da nova marina e resort integrado se vir ou não a concretizar.

“Independente da concretização ou não deste investimento no concelho de Setúbal, o impacto no mercado imobiliário é imediato, muito por força da forma como a Câmara Municipal de Setúbal o quis anunciar”, afirma o mesmo comunicado, concluindo que “a redução do IMI é um mecanismo de extrema importância para proteger os proprietários de imóveis”.