O deputado do PSD do distrito de Setúbal, Bruno Vitorino, acusou a ministra do Mar de estar a desenvolver uma “estratégia subtil para destruir o projecto do terminal de contentores do Barreiro”.

No âmbito da audição da ministra na Assembleia da República, o social-democrata recorda que a posição do anterior governo sobre esta matéria era clara, avançar com o terminal de contentores no Barreiro, desde que fosse viável e houvesse investidores privados interessados.

“Ainda não se percebeu qual a posição do PS e do Governo ao longo dos tempos. Porque ela foi dúbia. Já foram contra e já foram a favor. Depois faltavam os estudos. Agora que já há estudos, a ministra anuncia muitos outros investimentos que vão esvaziar o projecto do Barreiro, como a aposta de Alcântara ou Setúbal como complemento a Lisboa. Depois de perder imenso tempo, de adiar as decisões e de retirar valor ao Barreiro é que afirma que vai consultar o mercado, numa altura em que já afastou potenciais interessados. Isto é uma forma subtil de destruir o projecto para o Barreiro”, sublinha.

Bruno Vitorino lembra que o PSD sempre defendeu que o terminal de contentores “é fundamental para o Barreiro e para a região, criando muitos postos de trabalho directos e atraindo muito mais investimento”

Ministra do Mar quer aumentar movimento nos portos em 200% na próxima década

A ministra do Mar afirmou que espera um aumento “da ordem dos 200%” na movimentação de cargas dos portos nacionais na próxima década, em linha com a subida de 180% que se registou entre 2006 e 2016.

Ana Paula Vitorino, que está a ser ouvida no parlamento no âmbito da discussão do Orçamento do Estado para 2017 (OE2017), sublinhou que esta atividade é relevante para a economia nacional, não só em termos de exportações, mas também no que respeita à transferência de carga da rodovia para a via marítima.

A governante adiantou ainda que as intenções de investimento privado no setor do mar ultrapassam os dois mil milhões de euros e que já recebeu “manifestações de interesse” para o novo terminal de Lisboa e para os portos de Sines e de Leixões.

Também o porto de Setúbal vai ser preparado para receber navios maiores, através de uma intervenção no canal de acesso.

Ana Paula Vitorino adiantou ainda que o estudo para aumentar a competitividade da marinha mercante nacional está praticamente concluído, estando agora a serem finalizadas as “peças jurídicas para traduzir as propostas do grupo de trabalho” e que deverão “entrar em processo legislativos até ao fim do ano.

A pasta tutelada por Ana Paula Vitorino vai ter um aumento de 11,7% no Orçamento do Estado para 2017, numa despesa total consolidada de 89,3 milhões de euros (para um orçamento inicial de 91,1 milhões de euros deduzido dos montantes de reserva, cativações e transferências entre serviços.

O orçamento inicial em 2016 foi de 81,5 milhões de euros.

A ministra do Mar disse ainda que a renegociação das concessões portuárias de Lisboa, Leixões, Setúbal e Aveiro deve estar concluída até ao final do ano.