Os Socialistas do Concelho da Moita remeteram à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) uma carta com o “intuito de apelar no sentido de, na próxima e imediata Programação de Investimento, o Centro de Saúde da Baixa da Banheira ocupe lugar no topo das prioridades.”

“Os autarcas socialistas, de onde se destacam os da Baixa da Banheira, têm vindo, desde há muito, a manifestar a necessidade da construção de uma infraestrutura de raiz que substitua as actuais instalações”, refere o PS Moita em comunicado.

Segundo os autores da carta, “na última programação que conhecemos a Península de Setúbal usufruiu da possibilidade de ver construídas duas novas unidades de saúde – Sesimbra e Pinhal Novo -, o que saudamos, não podendo, contudo, deixar de referir que é escasso face às 17 opções que couberam à área de Lisboa e Vale do Tejo, tanto mais que a Península de Setúbal tem um leque emergente de carências onde inevitavelmente a Baixa da Banheira está incluída”.

Esta iniciativa foi acompanhada por um trabalho desenvolvido pelos deputados do PS eleitos pelo Círculo Eleitoral de Setúbal, já nesta Legislatura, e que contou com uma audiência com o Ministro da Saúde e, mais recentemente, com a presidente da ARSLVT.

Segundo a Coordenadora Regional dos eleitos socialistas à Assembleia da República, Eurídice Pereira, “estas reuniões, ambas solicitadas pelos Deputados socialistas, destinaram-se a abordar diversas matérias na área da Saúde, sendo que a construção do novo Centro de Saúde esteve sempre na agenda como uma necessidade a destacar. O facto de o Governo ser do PS não nos inibiu. Fizemos o que é justo.”

O PS descreve que “o Centro de Saúde da Baixa da Banheira serve uma população superior a 21.000 habitantes, mas encontra-se a funcionar, há mais de 30 anos, num prédio de três andares que inicialmente se destinava a habitação, com as naturais dificuldades que promove na acessibilidade dos utentes, na sua segurança, bem como na dos profissionais que ali desenvolvem actividade.”

De acordo com o Presidente da Comissão Política Concelhia da Moita, Carlos Albino, que assina a referida carta, “para além deste assunto de extrema importância que é o Centro de Saúde da Baixa da Banheira, não deixámos de também solicitar a atenção para as precárias condições do Centro de Saúde de Alhos Vedros, freguesia confinante, edifico bastante antigo que permanentemente necessita de obras de beneficiação e que com extrema dificuldade vem cumprindo os propósitos que lhe estão destinados”.