Associação “Os Trovões” testa acessibilidades em comboio da Fertagus

Na passada quarta-feira de manhã, membros da associação dedicada aos direitos e deveres do cidadão portador de deficiência foram convidados a ir até à Estação Ferroviária de Pinhal Novo, onde foram acompanhados à plataforma da linha n.º 6, sentido Setúbal – Roma – Areeiro, trajecto percorrido pelo comboio da empresa Fertagus, a fim de testar a acessibilidade entre a plataforma e o comboio, sendo esta constituída por duas rampas de alumínio.

“As rampas foram aprovadas e o que nos foi disponibilizado foi o suficiente”, afirma António Barreto, presidente da direcção da ASCD “Os Trovões”. “A empresa tem o mecanismo em todos os comboios, desde que o cidadão com deficiência avise com alguma antecedência na bilheteira, para que os assistentes saibam qual é o seu percurso”, explica o presidente, também ele portador de deficiência motora, acrescentando que “a Fertagus desde o seu início que já tinha outros tipos de acessos, mas que não eram os mais apropriados”.

O convite para a participação neste teste foi feito pelo Conselho Local de Mobilidade, da Câmara Municipal de Palmela, do qual a associação é membro integrante, que opera com instituições e empresas nas áreas da acessibilidade e mobilidade, incluindo a empresa privada Fertagus.