Pedro Santana Lopes e Ricardo Silva, representantes do escritório de advogados Globallawyers, visitaram na quarta-feira, dia 20, a ZILS – Zona Industrial e Logística de Sines. Durante a visita, a comitiva reconheceu o trabalho da aicep Global Parques, gestora da ZILS, em reforçar o valor de Sines e do complexo industrial e portuário na economia nacional.

No encontro com os representantes da Globallawyers no Centro de Negócios da ZILS estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, o director da ZILS, Miguel Borralho, os administradores executivos da aicep Global Parques, Paulo Mateus Calado e Silvino Malho Rodrigues, a directora de Negócio da aicep Global Parques, Isabel Cardoso, e o presidente da APS, João Franco.

Depois de uma apresentação focada na Zona Industrial e no Porto de Sines, que integram o Centro de Negócios da ZILS, seguiu-se uma visita às diversas zonas do complexo e à Refinaria de Sines.

A aicep Global Parques, que integra a aicep Portugal Global, é uma referência no apoio a estratégias de localização empresarial e logística. A ZILS Global Parques em Sines, o BlueBiz Global Parques em Setúbal e o Albiz Global Parques em Albarraque, no concelho de Sintra, estão sob a sua gestão directa. A ZILS em Sines tem áreas vocacionadas para actividades industriais, logísticas e de serviços, e acolhe empresas nacionais como a Galp, EDP, Sonae Indústria ou o Grupo Cimpor.

Paulo Calado, administrador executivo da aicep Global Parques, na ausência do presidente Francisco Mendes Palma que se encontra no estrangeiro, foi quem recebeu Santana Lopes em Sines.

“Nós estamos a divulgar os nossos activos, que são três parques (Sines, setúbal e Sintra) a um conjunto de potenciais veículos para investimento, designadamente imobiliárias, banca de investimentos e escritórios de advogados. Nesse âmbito, o Dr. Santana Lopes esteve em Sines, e visitará também Setúbal, na qualidade de advogado. A visita de Santana Lopes, por ser quem é, tem imenso valor. Aliás, começou de imediato a ajudar a dar visibilidade a Sines”, disse Paulo Calado, referindo-se a um artigo publicado pelo antigo primeiro-ministro no ‘Jornal de Negócios’.

Nesse texto, intitulado ‘A importância de Sines’, Santana Lopes afirma que “Portugal já perdeu suficiente valor nos últimos anos para ser sequer imaginável que um activo com as potencialidades de Sines não seja devida e persistentemente valorizado”, e faz um elogio ao trabalho de promoção de Sines que tem vindo a ser realizado pela AICEP.