Total de donativos para a Cáritas de Setúbal caiu de 28 mil euros, no ano passado, para os 19 mil euros que a campanha rendeu este ano

O peditório público da Cáritas Diocesana de Setúbal rendeu, este ano, 19.024 euros, menos 9.211 euros do que em 2015, ano em que a campanha amealhou 28.235 euros, revelou a instituição presidida por Eugénio Fonseca, em nota de imprensa enviada na quarta-feira ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Na comparação com o ano passado, o peditório deste mês representa uma diminuição de 32% no total de donativos, embora, as contas deste ano não estejam ainda fechadas, porque falta conhecer o montante obtido por uma das paróquias que participaram na campanha.

Segundo a Cáritas, do total das 57 paróquias que integram a Diocese de Setúbal, costumam cooperar nesta acção 42, mas este ano participaram 37, numa diminuição de 12%. A instituição estima que estiveram envolvidas na operação ‘Semana Diocesana de Solidariedade’ um total de 405 pessoas, destacadas pelas paróquias aderentes, que solicitaram o donativo a aproximadamente, 31 mil concidadãos, menos 3.800 que no ano passado.

“A Cáritas Diocesana de Setúbal agradece, penhoradamente, a colaboração de quem criou condições para que se efectuasse o Peditório Público, a quem aceitou a difícil tarefa de sair às ruas a solicitar a dádiva dos seus concidadãos e a todos os que contribuíram agradecemos não só o donativo, mas as palavras de incentivo que foram deixando aos nossos colaboradores. Registamos também que muitos dos que não puderam contribuir tiveram o cuidado de justificar, referindo não terem mesmo possibilidades financeiras para o fazer e outros como reacção ao desânimo que os domina por não ver mudanças positivas nas suas vidas. A estes deixamos a nossa compreensão solidária, pedindo que não “deixem que lhes roubem a esperança” como pede o Papa Francisco.”, refere a mesma nota de imprensa.

A Cáritas não informou ainda dos resultados deste ano da campanha de recolha de sangue, que realiza há mais de 30 anos, porque ainda não conseguiu obter informação do número de dádivas recebidas por parte do Instituto Nacional de Sangue.