O Grupo Parlamentar do PCP critica o encerramento dos CTT, no Montijo, durante a hora de almoço, e quer saber que medidas tomará o Governo no sentido de a situação poder vir a ser revertida

“A estação dos CTT situada na cidade de Montijo, na Av. 25 de Abril, alterou o seu horário de funcionamento em manifesto prejuízo dos utentes, particularmente os do mundo do trabalho, e, ao mesmo tempo, reduziu o número de trabalhadores no atendimento público de quatro para dois, também em manifesto prejuízo dos trabalhadores”, começa por explicar o gabinete de Imprensa da Direcção da Organização Regional de Setúbal do partido em comunicado enviado ao DIÁRIO DA REGIÃO. Os comunistas lembram também que “o horário antes praticado era contínuo, entre as 9 e as 18h00” e consideram que “o recente encerramento da referida estação entre as 12h30 e as 14h30 põe em causa o direito ao acesso dos seus serviços”. Isto porque, justifica o PCP, são vários os casos de utentes que “só têm a possibilidade de se deslocar aos CTT entre as 12h30 e as 14h00” ou após as 18h00. “Tudo isto é indissociável da política ruinosa de privatização dos CTT desde 2014, tendo os accionistas lucrado 31,7 milhões de euros no 1.º semestre deste ano e tendo, desde a privatização, o Estado deixado de encaixar 170 milhões de euros que foram para os bolsos dos accionistas”, critica ainda o PCP, que, através do seu grupo parlamentar, na Assembleia da República, já questionou a tutela. Os comunistas perguntaram “que medidas estão a ser consideradas para que se possa evitar e retirar esta alteração do horário”, que consideram “prejudicial à vida dos utentes do serviço postal e população do Montijo”. Por outro lado, questionaram ainda o Governo sobre “a articulação que está feita, ou será feita, com a Autoridade Nacional de Comunicações, para que possa ser retomado o anterior horário contínuo de funcionamento na estação dos CTT em causa”.

Situação similar em Alcochete

A situação é similar no concelho vizinho de Alcochete. Recorde-se que, apesar de este caso não ser mencionado no comunicado do PCP, os serviços dos CTT na vila alcochetana também estão encerrados durante o horário de almoço, reabrindo portas às 14h30.