Bonecos criados por Elsa Rodrigues foram reproduzidos em tamanho gigante para melhor mostrarem figuras sadinas como Luísa Todi, Bocage, ou o Descarregador de Peixe 

O Parque do Bonfim, principal parque verde do centro da cidade de Setúbal, apresenta desde ontem uma coleção gigante dos ‘Pasmadinhos de Setúbal’, os bonecos representativos de figuras típicas da cidade, criados pela artesã Elsa Rodrigues.

Os bonecos originais, miniatura em cerâmica, estão à vendas nas lojas de produtos tradicionais e turísticos da cidade, como a Casa da Baia, mas estas novas produções são em tamanho gigante e podem ser apreciadas no Parque do Bonfim.

A presidente da Câmara de Setúbal diz que os ‘Pasmadinhos’ são uma forma de transmitir as tradições sadinas e, simultaneamente, homenagear as figuras emblemáticas da cidade.

“Quando a autora idealizou estes bonecos para homenagear figuras da cidade, dei-lhe a maior força, porque é uma forma diferente não só de prestar essa homenagem mas também de fazer artesanato. Era uma pena que as pessoas não pudessem conhece-los, em local bem visível e num espaço público.”, disse Maria das Dores Meira.

pasmadinhos1

A autarca defendeu que o Parque do Bonfim é o “melhor sítio” para dar visibilidade aos ‘Pasmadinhos’ e à mensagem que transmitem. “Temos que ter orgulho das nossas memórias e das nossas histórias”, afirmou Dores Meira, recordando que algumas das figuras representadas, como o Descarregador de Peixe, correspondem a tradições que já não existem hoje.

Para já foram instaladas seis destas esculturas no Bomfim, mas, no total, vão ser oito, com duas que faltam instalar; a Lavadeira de Azeitão e o Observador de Aves.

Os ‘Pasmadinhos’ gigantes são peças em fibra-de-vidro, com cerca de três metros de altura.

A colocação desta colecção é mais um elemento na revitalização do Parque do Bonfim, que tem vindo a ser objecto de várias obras de melhoramento, como a requalificação da iluminação e da pedraria ou a retirada da antiga vedação que delimitava todo o jardim.