O Espaço Machada, denominação para este novo equipamento, abriu com uma exposição que permanece ao público até seis de setembro. Na origem do Espaço Machada esteve um contacto por parte do vereador Bruno Vitorino com o consórcio com vista a criar uma parceria que fosse útil para as empresas que o integram e para a câmara municipal.

Inauguração Novo ESpaço Machada

A decisão incidiu na construção do equipamento junto ao Centro de Educação Ambiental da Mata Nacional da Machada e Sapal do Rio Coina, no ‘coração’ da Reserva Natural Local de grande valor ecológico, histórico, social e paisagístico. Estabelecido o acordo, a casa foi montada por quatro homens, em quatro semanas, com recurso à solução para construção sustentável de imóveis, designada por QuickBuild e com a devida autorização do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas IP, entidade com responsabilidade na gestão da Mata Nacional da Machada.

A partir de agora o Espaço Machada é propriedade da Câmara Municipal do Barreiro e vai ser utilizada no âmbito do desenvolvimento das atividades culturais, educativas e recreativas pela autarquia realizadas, através do Centro de Educação Ambiental (CEA). Bruno Vitorino referiu-se a esta ‘casa’ como o consolidar de um processo de oito anos de trabalho intenso em que não se baixaram os braços, apesar das dificuldades financeiras e da diminuição de recursos humanos.

Neste capítulo anunciou a iniciativa ‘Reserva o Verão em Família’ cujas atividades têm início já em junho e prolongam-se até setembro. Aproveitou para anunciar o lançamento de um Plano Estratégico para este espaço.

Sobre as possibilidades que este novo Espaço Machada encerra, Bruno Vitorino salientou a qualidade do equipamento e o enquadramento paisagístico do mesmo, valorizando que, através dele vai ser possível fazer uma extensão do próprio CEA, duplicando a capacidade de oferta do município. Nas respetivas intervenções, os representantes deste consórcio de empresas referiram-se ao ‘protótipo’ como a materialização da sustentabilidade um projeto que aqui ganhou forma, e evidenciaram o pouco impacto que esta construção teve no local.

Trata-se de uma casa modelar, construída por painéis todos eles testados em laboratório, e foram unânimes em considerar que é segura e confortável. Desta forma, referiram-se à mesma como “o resultado prático de um projeto bem pensado”.

O presidente da Câmara Municipal do Barreiro agradeceu a todos aqueles que trabalham na Mata. “O futuro do Barreiro do ponto de vista ambiental mas também do lazer, e da economia é indissociável da Mata, do Sapal e dos rios Tejo e Coina. É nossa obrigação, para além de os preservarmos, ir criando condições, mesmo que de médio longo prazo. É necessário irmos preparando o presente para esse futuro que se aproxima a passos largos”, disse.

Na ocasião estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto de Carvalho, o vereador responsável pela gestão do Centro de Educação Ambiental, Bruno Vitorino, representantes do referido consórcio e muitas outras entidades do concelho do Barreiro, designadamente agrupamentos de escuteiros, corporações de bombeiros e comandante da Escola de Fuzileiros.