Socialistas Ivan Gonçalves, Sofia Araújo e André Pinotes tomam posse hoje no parlamento. De saída estão os social-democratas Paulo Ribeiro e Sónia do Reis

A mudança de governo operada esta semana implica uma substituição de cinco deputados eleitos pelo círculo eleitoral do distrito de Setúbal nas últimas legislativas.

A maior ‘mexida’ é na bancada socialista onde, com as saídas para o novo Governo, entram três novos deputados. Três estreias e de eleitos jovens. Ivan Gonçalves, líder distrital da JS, que tinha sido número 8 da lista rosa pelo distrito, Sofia Araújo (nº 9), de Sines, psicóloga a trabalhar com o município alentejano na área social, e André Pinotes Batista (n.º 10), presidente da concelhia PS do Barreiro, são os três novos deputados, que vão entrar em funções hoje mesmo.

Os três jovens vão ocupar os lugares de Eduardo Cabrita, novo ministro-adjunto do primeiro-ministro, Ricardo Mourinho Félix, que vai para secretário de Estado no Ministério das Finanças, e de Catarina Marcelino, do Montijo, nova secretária de Estado da Cidadania e Igualdade.

No balanço às entradas e saídas, a coordenadora dos deputados socialistas eleitos por setúbal, diz que a equipa fica mais fresca e o partido reforça a perspectiva de continuidade na região.

“Com a saída de três deputados para funções governativas – que muito nos honra e orgulha no distrito – vão entrar três jovens, já com bastante maturidade politica. Vão refrescar quer o parlamento quer a continuidade do PS no distrito. É uma simbiose perfeita entre a experiência e o conhecimento adquirido dos mais antigos com esta nova geração, que já tem capacidade para assumir estas funções e nos dá esperança de voos mais altos no futuro. Não perdemos qualidade, ganhámos uma característica diferente, assente na juventude, que representa outra forma de pensar e de agir. “, disse Eurídice Pereira ao DIÁRIO DA REGIÃO.

No PSD, abandonam hoje funções de deputado, Paulo Ribeiro, vereador em Palmela, e Sónia dos Reis, eleita na Assembleia Municipal de Grândola, para o regresso, ao parlamento, de Marias Luís Albuquerque, que era ministra das Finanças, e Pedro do Ó Ramos, que ocupava a pasta de secretário de Estado do Mar.

Paulo Ribeiro era o coordenador dos deputados do PSD eleitos pelo distrito de Setúbal, pelo que o grupo vai agora ter de escolher outro nome para essa tarefa.