O governante revelou que a construção da primeira das quatro embarcações deverá arrancar já em Janeiro de 2017

O ministro da Defesa Nacional, José Azeredo Lopes, afirmou ontem que o Arsenal do Alfeite tem “importância estratégica para a defesa nacional”, durante a assinatura de um memorando de entendimento para a construção de quatro embarcações salva-vidas naquela infra-estrutura naval.

“É imprescindível uma total articulação de estratégias e planeamento entre a Marinha e o Arsenal do Alfeite para que se atinja o melhor resultado para ambos, em benefício de cada uma das partes e do país no seu conjunto”, disse o ministro, depois de se referir ao arsenal do Alfeite como “o estaleiro da Marinha Portuguesa”. José Azeredo Lopes falava na cerimónia de assinatura do memorando para a construção de quatro novas embarcações salva-vidas da Classe Vigilante Modificada, que deverão substituir outras embarcações que estão ao serviço há mais de 40 anos.

De acordo com o ministro da Defesa, o investimento global é de 1,4 milhões de euros, sendo que a construção da primeira das quatro embarcações deverá arrancar “já em Janeiro de 2017”.

Além de sublinhar a capacidade do Arsenal do Afeite para a construção deste tipo de embarcações, o governante destacou também a importância de que se reveste a manutenção dos novos submarinos da Marinha Portuguesa, lembrando que os trabalhadores vão acompanhar os trabalhos da primeira grande operação de manutenção e modernização de um desses submarinos, na Alemanha. “Uma das condições para a modernização dos dois submarinos foi a de os trabalhadores do Alfeite terem uma formação adequada, neste caso na Alemanha, onde o primeiro submarino vai ser modernizado e sujeito a um processo geral de manutenção, para depois o segundo já poder ter essa operação realizada aqui no Alfeite”, revelou.

Azeredo Lopes explicou que a acção “não se trata, meramente, de financiar o Arsenal do Alfeite”, até porque não existe essa necessidade, uma vez que o mesmo “tem capacidade para constituir a sua clientela”, “Do que se trata é de uma relação importante que permite beneficiar o interesse público, capacitar os trabalhadores e antever, cada vez com mais serenidade, a vida do Arsenal do Alfeite, pela importância estratégica que, em minha opinião, tem para a defesa nacional”, explicou.

Presidente da República hoje na Escola Naval

A Sessão Solene de Abertura do Ano Lectivo e a Cerimónia de Encerramento das X Jornadas do Mar realizam-se, hoje, na Escola Naval do Alfeite, e serão presididas por Marcelo Rebelo de Sousa. A chegada do Presidente da República e Chefe Supremo das Forças Armadas às escola naval está prevista para as 15h00. A sessão de encerramento acontecerá pelas 17h30, depois de uma intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa.