Vários locais do concelho do Barreiro têm uma “nova cara”, fruto do trabalho de cerca de 6000 mil voluntários que, nos dias 13 e 14 de maio, participaram em acções de pinturas, limpeza, arranjo de espaços verdes, murais e instalações artísticas, entre muitas outras.

Cerca de 60 intervenções nas escolas e 50 acções no espaço público e colectividades foram realizadas no âmbito do Dia B, que contou com a participação de 28 escolas, mais de 20 colectividades/associações/IPSS e 25 parceiros, além do apoio dos funcionários da autarquia na confecção de refeições para os participantes ou na recolha de lixo.

A iniciativa, intitulada Dia B, arrancou com intervenções nas escolas básicas e secundárias do concelho.

“As iniciativas decorrem bem, até mais bem organizadas do que em anos anteriores, em especial ao nível da preparação. Estiveram envolvidos mais de 3.200 alunos e cerca de 800 adultos, entre professores, auxiliares e pais dos alunos”, disse a vice-presidente da Câmara do Barreiro, Sofia Martins.

Numa visita a várias escolas do concelho, foi possível ver os alunos a pintar diferentes espaços, a fazer arranjos e a realizar trabalhos artísticos como murais.

“Esta iniciativa fomenta a cultura da participação e a vontade de transformar e também leva a que as pessoas sintam a requalificação urbana como uma responsabilidade sua”, disse a autarca, salientando o trabalho com os vários parceiros.

No sábado, as intervenções decorreram no espaço público e colectividades, com pinturas, de murais, requalificação de edifícios, plantações de árvores ou limpezas.

Sofia Martins, Vice-Presidente da CMB, e Mónica Duarte, Coordenadora do Dia B da Autarquia, salientaram o ‘espírito de protecção’ em relação aos locais intervenccionados, ou seja, há uma tendência para que estas zonas sejam, não só no Dia B, mas ao longo do ano, preservadas pela população.