Montar um xilofone no menor tempo possível, atirar o maior número de CDs contra um alvo num minuto e produzir a nota vocal mais longa foram os desafios lançados pelo Centro Comercial Alegro Setúbal, no sábado, Dia Mundial da Música

A setubalense Maria Carvalho, de 13 anos, foi eleita oficialmente pelo Guinness World Records recordista mundial na montagem de um xilofone no menor tempo possível, tendo desempenhado a prova em 24 segundos e 59 centésimos de segundo. O Guinness World Records Live teve lugar em Portugal, pela primeira e única vez este ano, nos centros comerciais Alegro em Setúbal e Alfragide, no Dia Mundial da Música, sábado à tarde.

“Estou muito feliz”, declarou Maria ao DIÁRIO DA REGIÃO logo após a entrega do título na quarta ronda, na presença da mãe que se mostrou “muito orgulhosa” e emocionada. Para atingir o resultado, a jovem vencedora treinou a montagem das onze peças metálicas do xilofone “umas cinco ou seis vezes” durante a tarde, no recinto do Guinness World Records Live montado na Praça Bombordo do Centro Comercial Alegro Setúbal.

“Já conhecia os recordes do Guinness, através de programas que deram na televisão, e sempre tive o sonho de participar, mas não tinha oportunidade”, comentou Maria, garantindo que ficaria “muito feliz” caso outra pessoa conseguisse destronar o seu tempo de prova, o que acabou por não acontecer ao longo das seis rondas realizadas entre as 13h e as 19h no Alegro.

Logo após Maria Carvalho sagrou-se recordista Cristina Amador, 37 anos, que já tinha conseguido montar todas as peças do xilofone em apenas 33 segundos e 29 centésimos de segundo. Foi a primeira participante a ser distinguida no Alegro, logo na segunda ronda, ao receber o certificado do Guinness e um Guinness World Records Book 2017.

No desafio de acertar com o maior número de CDs num alvo em apenas um minuto (mais especificamente, atirá-los para dentro de um balde), foi Sérgio Dores, 41 anos, que se destacou durante todo o dia. Nas provas de treino o concorrente chegou a conseguir colocar 25 CDs dentro do balde, mas em todas as provas oficiais e avaliadas pelo júri, falhou a meta dos 20 CDs indicada para este recorde.

Sérgio, estreante neste género de iniciativas, mostrou desde cedo que faria tudo para “melhorar o resultado” da prova. “A ciência é ver como as outras pessoas estavam a fazer, ter muita calma e precisão no lançamento”, contou o participante, conhecedor de “alguns recordes” graças ao Guinness World Records Book 2007 que tem em casa.

Já o recorde mundial da nota vocal mais longa continua a pertencer a Alpaslan Durmus, que alcançou um tempo de 1 minuto e 52 segundos, em Istambul, a 8 de Fevereiro de 2016. No Alegro, ninguém conseguiu destronar esse tempo.

 

Portugal no mapa do Guinness

 

“É a primeira vez que há uma iniciativa destas em centros comerciais em Portugal”, neste caso com uma adesão de “centenas de pessoas” e resultados muito positivos, afirmou Marta d’Orey, responsável do departamento de Marketing do Centro Comercial Alegro Setúbal.

A atestar a qualidade do evento e a zelar pelo cumprimento de todas as regras esteve Alan Pixsley, júri oficial formado na academia do Guiness. A equipa do Alegro recebeu uma formação de oito horas para que as provas e os resultados fossem apurados dentro das regras apertadas do Guinness, que em 2015 celebrou 60 anos da sua primeira publicação. O Guinness World Records Live é um formato de entretenimento internacional, especialmente adaptado aos centros comerciais, e já esteve recentemente na China e na Arábia Saudita, circulando um pouco por todo o mundo.