Quatro bandas nacionais e outras tantas estrangeiras já confirmadas, mas o cartaz ainda não está fechado. Alphaville e UHF vão participar no certame que engloba concentração de Volkswagen carochas

 

A celebrar o 47º aniversário de Woodstock, o festival Flower Power Fest promete voltar a catapultar Santo André, Santiago do Cacém, para a ribalta dos destinos que apresentam certames musicais de reconhecida qualidade. De 11 a 13 de Agosto, a Costa Alentejana receberá mais uma edição do evento que é considerado “da e para a família”, abrangendo assim várias gerações: netos, filhos, pais e avós.

Um festival que concentra várias vertentes, desde música ao artesanato, passando até pelas artes performativas e plásticas. O festival contará com exposições, workshops, insufláveis e promete não deixar passar em claro as mais profundas raízes culturais, apostando em jogos tradicionais que todos conhecem. Além disso, a gastronomia será também um dos focos do certame, concentrando sabores de todo o mundo.

Para animar ainda mais Santo André, o festival trará consigo uma concentração internacional de Pães de forma e Carochas da marca mundialmente conhecida Volkswagen. O Camping da Lagoa de Santo André promete acolher todos os visitantes, no parque de campismo.

Apesar de o cartaz ainda não estar fechado, a organização tem já confirmadas várias bandas bem conhecidas do grande público. Aos quatro grupos estrangeiros Alphaville, Bad Manners, Woostock Tribute Band e Endless Floyd juntam-se os portugueses UHF, The Peakles, Dá Cá e Johnny’s Band.

Bandas portuguesas

Os UHF, considerada uma das bandas que esteve na génese do rock português, nasceu no final dos anos 70. Inicialmente era composta por Américo Manuel (bateria), Carlos Peres (viola-baixo), Renato Gomes (guitarra) e António Manuel Ribeiro (voz e guitarra) e gravaram o seu primeiro disco em 1979, “Jorge Morreu” numa pequena editora em Lisboa. Em 1981 ganharam o prémio da Casa da Imprensa na categoria revelação e venderam mais de 100 mil discos no mesmo ano. A banda foi das primeiras a lançar o primeiro disco da área rock gravado ao vivo em Portugal – “Ao Vivo em Almada – No Jogo da Noite”, este nos dias de hoje continua a ser considerado o vinil mais caro e raro do mercado.

Os sucessos radiofónicos sucederam-se e os discos dourados também. Em Outubro de 2015, os UHF somavam cerca de 1.700 concertos em Portugal e no mundo, contabilizando mais de um milhão de discos, cassetes e DVD’s vendidos. Sem esquecer que estão representados em mais de 100 colectâneas com outros artistas, incluindo Estados Unidos e Brasil. Actualmente, a banda é formada por António Manuel Ribeiro, António Côrte-Real, Cebola, Ivan Cristiano e Fernando Rodrigues.

The Peakles, é uma banda portuguesa de tributo aos Beatles. Proveniente também de Almada, têm actuado um pouco por todo país essencialmente em festas privadas e alguns clubes. Em 2014, a convite da organização do mundialmente conhecido festival Beatleweek Fest, actuaram ente 20 e 26 de Agosto do mesmo ano tendo dado cerca de 10 concertos em cinco dias. A banda é constituída por Nelson Mendes, Ricardo Monteiro, Carlos Costa, Luís Borralho e André Conceição.

Dá Cá é uma banda portuguesa de tributo aos AC/DC. Os elementos do grupo são: Fernando MC, Eduardo Krithinas, Nuno Fadigas, Renato Moreira e André Silva. A banda garante um show impressionante para todos os fãs de AC/DC e amantes do rock em geral.

Formada a partir da Academia de Música de Alcochete, a Johnny’s Band é uma banda composta por quatro jovens músicos que ainda se encontram a dar os primeiros passos nas suas carreiras. O vocalista da banda, João Pereira já assume alguma popularidade visto ter sido um dos finalistas do programa “The Voice Kids” na RTP.  Johnny’s Band toca essencialmente os grandes êxitos dos anos 70 e 80, um dos pontos altos da história da música.

Bandas internacionais

A banda alemã Alphaville, fundada por Marian Gold na década de 1980, é conhecida pelos seus três grandes êxitos “Big in Japan”, ”Sounds Like a Melody” e “Forever Young”. No seu primeiro álbum, Forever Young, foi o single “Big in Japan” que alcançou o primeiro lugar no top de vendas nos mais variados pontos do mundo, nomeadamente na Alemanha, Grécia, Suíça, Suécia, Venezuela, EUA, Reino Unido, Itália, Holanda, Noruega, Áustria, Irlanda e África do Sul. Alphaville é actualmente composta por  Marian Gold, David P. Goodes, Carsten Brocker, Jakob Kiersch e Maja Kim. Uma carreira notória marca o percurso do grupo, que se encontra actualmente a trabalhar em novos temas.

A banda britânica Bad Manners é considerada umas das 10 melhores bandas de SKA do mundo. O SKA é um género musical proveniente da Jamaica e combina os estilos rocksteady e do reggae. Formada em 1976 alcançou o auge nos anos 80, tendo estado 111 semanas nos tops britânicos entre 1980 – 1983. Já tendo passado pelos quatro cantos do mundo, a banda encontra-se a celebrar, este ano, os seus 40 anos de existência.

Inspirado no famoso festival de música, amor e paz, o Woostock Tribute Band nasceu na Holanda e é constituído por Sabine Van Gessel, Jan Van der Burg, Jack, Sander, Maarten, Maurice, Christel e Jeanne.  “Love and Peace are back in Town” é a imagem de marca da banda que está em digressão por toda europa.

Nascida em Inglaterra em 2015, Endless Floyd é a banda mais recente apresentada pelo festival e, tal como o nome indica, consiste numa banda de tributo à mítica banda Pink Floyd. Conta com cerca de 10 elementos, Stone, Danny Sykes, Paul “Wiff” Wiffen, Rob Goldfinch, Dickie Knight, Julian Thompson, Dan Treger, Vanessa White-Smith, Rachael Willment e Helena-May Harrison. Nos palcos recordam alguns dos grandes êxitos de Pink Floyd.

O Flower Power Fest alcançou, recorde-se, um lugar entre os três melhores festivais da Península Ibérica, e outro entre os melhores de Portugal.

Filipa Batista