Com mais de uma semana de trabalho pela frente, aproveitando a paragem na competição, o Vitória tenta nos próximos dias recuperar os defesas Toni Gorupec e Nuno Pinto, jogadores que continuam sob vigilância do departamento médico.

Apesar de os atletas terem realizado durante a semana passada treino específico nas sessões realizadas no Vale da Rosa, há a possibilidade de José Couceiro ter ambos disponíveis para a estreia dos sadinos na Taça de Portugal, no próximo domingo, pelas 16 horas, com o Trofense.

Quem também pode regressar à equipa na partida da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, depois de ser, por opção, suplente no jogo com o Marítimo (derrota por 1-0) referente à 7.ª jornada do campeonato, é o capitão Frederico Venâncio.

O central, que era até ao duelo com os madeirenses um dos três totalistas da equipa comandada por José Couceiro (agora só o lateral direito André Geraldes e o médio Fábio Pacheco são os intocáveis), pode voltar a ser aposta no eixo da defesa, sector onde foi preterido em favor de Fábio Cardoso.

Com dois golos apontados nas seis jornadas em que actuou – marcou no triunfo (2-0) sobre o Belenenses e no empate (1-1) com o Benfica na primeira e segunda jornadas, respectivamente –, Frederico Venâncio é o segundo melhor marcador da equipa, apenas ultrapassado por André Claro (três).

Entretanto, após uma semana de treinos no Complexo Desportivo Municipal do Vale da Rosa, o plantel, depois de gozar dois dias de folga, regressa ao trabalho hoje de tarde no Estádio do Bonfim. Com o objectivo de chegar o mais longe possível na Taça de Portugal, troféu que conquistaram por três vezes (1965, 1967 e 2005), o Vitória promete não facilitar na eliminatória com o Trofense, 9.º (penúltimo) classificado da série B do Campeonato de Portugal.

Ricardo Lopes Pereira