O parque industrial BlueBiz, nas instalações da antiga Renault, no Vale da Rosa, em Setúbal, está na iminência de poder ocupar a totalidade do seu espaço disponível para logística automóvel, com a instalação do importador ibérico de uma marca de carros mundialmente conhecida, revelou a comissão executiva da Aicep Global Parques, que gere os parques industriais do universo AICEP.

O presidente da comissão executiva, Francisco Mendes Palma, e o administrador executivo Paulo Calado, informaram que o parque BlueBiz, quem tem na direção Luís Dâmaso, aguarda a decisão, durante este mês de agosto, do concurso lançado por uma marca automóvel para escolher o seu importador para a Península Ibérica.

A maioria dos concorrentes a essa concessão apresentou candidatura incluindo o parque industrial do Vale da Rosa como plataforma logística da sua rede de distribuição pelo que, se o vencedor for um destes parceiros da Aicep, o BlueBiz vê a taxa de ocupação dos seus parques de estacionamento atingir os 100 por cento.

A concretizar-se o negócio, os 5,5 hectares de parques para automóveis existentes na antiga fábrica da Renault ficam “totalmente ocupados”, explicam os administradores que não quiseram revelar ainda qual é a marca ou as empresas envolvidas. Além da importância direta para o parque, a confirmação deste investimento tem um forte impacto na atividade do porto de Setúbal, com o acréscimo de movimentação no terminal ro-ro, e na circulação de veículos de transporte de automóveis.

O incremento da atividade industrial de pequena transformação e adaptação de viaturas é outra possibilidade decorrente da vinda de um importante importador ibérico para Setúbal. Mesmo sem esta mais recente oportunidade, a logística automóvel tem sido o setor de atividade que mais tem crescido nos primeiros seis meses deste ano no parque industrial.

“A logística automóvel tem aumentado significativamente, subindo de quase zero para cerca de 20 por cento de taxa de ocupação”, refere o presidente da Aicep Global Parques. Francisco Palma acrescenta que este crescimento está relacionado com “a retoma” económica, refletindo as noticias que dão conta do aumento de vendas de automóveis novos no mercado português.

O crescimento do mercado automóvel passa pelo BlueBiz, através da atividade logística ligada à importação, porque o parque industrial “faz parte da estrutura de apoio necessária a que o carro possa chegar ao particular ou à empresa que o compra”, diz o presidente da comissão executiva. Para esta tendência de crescimento de atividade no Vale da Rosa contribui também a aposta do BlueBiz na parceria com os seus clientes, procurando corresponder às especificidades desta área de negócio.

“Temos sentido uma grande satisfação por parte dos nossos clientes neste segmento graças à enorme flexibilidade de que dispomos. Trata-se de uma atividade que implica grandes e imprevisíveis variações de espaço, para parqueamento de viaturas, e nós somos muito flexíveis e correspondemos bastante bem a essa necessidade. Temos essa capacidade e conseguimos responder de um dia para o outro a qualquer pico de necessidade. É uma grande mais-valia neste setor. A flexibilidade e a proximidade que a administração e a direção do parque têm, junto dos clientes que cá estão e dos interessados em investir, são muito positivas”, conclui Francisco Palma.

Outro dos aspetos relacionados com a logística automóvel é a proximidade com o porto de Setúbal, não apenas física mas também institucional. A nova administração da Aicep Global Parques tem vindo a estreitar relações com a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) e está para breve a celebração de um protocolo, entre as duas entidades, que visa potenciar o negócio ligado ao transporte de carros novos de e para a região.