O projecto conjunto da Baía do Tejo em articulação com os municípios de Almada, Barreiro e Seixal, marca presença na Expo Real, em Munique, que decorre até hoje.

A Expo Real é uma das mais importantes feiras internacionais de imobiliário e onde são promovidos os mais interessantes projectos do sector. É um certame onde se juntam países, cidades, promotores e investidores de todas as geografias.

Os activos Lisbon South Bay, enquanto territórios de excelência e de elevado potencial, junto de uma das mais efervescentes capitais da Europa: Lisboa, não poderiam deixar de estar presentes. Trata-se de uma oportunidade de sinalizar os territórios e de lhes dar um maior nível de reconhecimento e notoriedade, permitindo-lhes competir com outros projectos e territórios a nível global pela atracção de investimento.

Em promoção vão estar os parques empresariais da Baía do Tejo de Barreiro e Seixal e o projecto Cidade da Água, “Water City”, de Almada, os quais se juntam a um conjunto de  entidades que, em parceria com a Invest Lisboa, dão corpo à ideia de Lisboa como cidade de duas margens.

Os parques empresariais da Baía do Tejo de Barreiro e Seixal, que em conjunto contam com mais de 200 empresas sediadas e em laboração, ganham cada vez mais reconhecimento pelo seu elevado potencial para acolherem empresas de qualquer dimensão e dos mais diversos tipos de actividade.

Prova do reconhecimento desse potencial foi o recente anúncio feito pelo Secretário de Estado do Ambiente, Eng Carlos Martins, da disponibilização de verbas para trabalhos de requalificação ambiental que ascendem a 13 milhões de euros para esses territórios, o que permitirá a redução dos passivos ambientais históricos e uma maior capacidade para acolher empresas, dar novos usos aos espaços alvo de intervenção e prosseguir o programa de melhoria contínua que vem sendo seguido.

Por outro lado, o projecto Cidade da Água, “Water City”, de Almada, fruto do trabalho crescente de promoção encetado no âmbito do Lisbon South Bay, afirma-se cada vez mais como um projecto de excepção e de elevado valor estratégico. Tal reconhecimento ultrapassou fronteiras e permite confirmar a atenção crescente de que o Plano Urbanístico de Almada Nascente vem sendo alvo.